Fale conosco pelo WhatsApp

Rinoplastia e desvio de septo

Mulher fazendo avaliação para Rinoplastia desvio de septo
23 jul, 2021

Saiba quando este procedimento é indicado e o que você deve observar antes de fazer a cirurgia

 

A rinoplastia é um procedimento cirúrgico que visa tanto melhorar a estética do nariz quanto corrigir alterações funcionais, como o desvio de septo. O septo é uma estrutura constituída por uma fina lâmina óssea e de cartilagem, recoberta pela mucosa nasal, que separa as fossas nasais dos dois lados.

Eventualmente, o septo não se situa “no meio” da cavidade nasal, ficando “desviado” para um dos lados. Assim se forma o desvio do septo nasal, que pode ser classificado em graus: 1,2 e 3.

Quando leve, esta alteração normalmente é assintomática, não causando incômodo. Porém, em casos acentuados, costuma provocar obstrução nasal (constante ou frequentemente), retenção de secreções, sinusite, sangramentos, apneia do sono, respiração pela boca, cansaço e dores de cabeça, entre outros sintomas.

O desvio do septo pode ser causado por traumas e falhas no crescimento da face. Enquanto alguns traumatismos podem ser mais graves (acidentes automobilísticos, agressões e quedas), outros passam desapercebidos, especialmente na infância (boladas, quedas e trombadas em atividades lúdicas e esportivas).

Ele pode ser corrigido com cirurgia e uma das mais conhecidas é a rinoplastia para correção de desvio de septo.

A rinoplastia para desvio de septo é indicada apenas para corrigir falhas respiratórias e o formato do nariz. Ou seja, para quem tem desvio de septo e deseja aproveitar o procedimento para melhorar a estética do órgão. Para casos em que a falha ou obstrução nasal não é causada pelo desvio de septo, a cirurgia não é indicada. Nessas situações, devem ser procuradas alternativas não cirúrgicas para a correção do problema.

Como é realizada a cirurgia de rinoplastia desvio de septo

Esse tipo de cirurgia pode ser realizado de maneira aberta ou fechada. Na aberta, o cirurgião faz uma incisão e a pele é separada do nariz. Este tipo de procedimento é realizado em problemas mais graves, em que o médico precisa de maior visualização das estruturas. Geralmente, a cicatriz é imperceptível.

Já na cirurgia fechada é feito um corte na parte interna do nariz e, nessa situação, nem a incisão e nem os pontos são visíveis. Ela é indicada quando as alterações são mais fáceis e simples de serem corrigidas, ou quando a pessoa tem problemas de cicatrização.

Nos dois casos, as correções de desvio de septo são realizadas primeiro, seguidas pela parte estética. O tipo de anestesia aplicada vai depender do tipo de cirurgia realizada, podendo ser local ou geral.

Cuidados pré-operatórios da rinoplastia desvio de septo

Como em qualquer cirurgia, são solicitados exames gerais de sangue (incluindo testes de coagulação) e eletrocardiograma. A avaliação com um clínico geral ou cardiologista é importante, e conforme esta avaliação, podem ser necessários exames adicionais. Também são tiradas fotos para estudo das técnicas cirúrgicas e acompanhamento pós-operatório. Pode ser necessário exame de tomografia da face para avaliar as estruturas internas.

Todas as medicações usadas rotineiramente devem ser informadas ao médico. Anti-inflamatórios, aspirina e anticoagulantes devem ser suspensos sete a dez dias antes da cirurgia.

Pós-operatório da cirurgia

No pós-operatório da rinoplastia com correção de desvio de septo o paciente pode ter dor leve a moderada, que é resolvida com analgésicos. Uma queixa comum é a sensação de nariz entupido, devido ao inchaço das estruturas nasais internas pela manipulação durante a cirurgia. A dificuldade respiratória tende a melhorar na primeira até a segunda semana.

É importante fazer uma boa limpeza nasal várias vezes ao dia, para evitar acúmulo de secreções que possam infeccionar. A recuperação completa da rinoplastia para desvio de septo, com o desaparecimento das crostas nos cornetos nasais (região interna do nariz), demora cerca de um mês. O inchaço do local diminui em torno de 15 dias após a cirurgia.

Nas primeiras semanas é importante evitar o uso de óculos e a exposição solar direta para não prolongar o inchaço e impedir sangramentos. Na hora de dormir, deve-se manter a cabeça elevada na primeira semana e evitar dormir de lado. A completa regressão do inchaço demora de seis meses até um ano, mas no primeiro ou segundo mês já é possível visualizar o nariz bem delineado.

Antes de decidir realizar a cirurgia de rinoplastia desvio de septo, algumas coisas devem ser levadas em consideração. A principal delas tem relação com a escolha do médico. Procure indicações de conhecidos, cheque se o cirurgião é habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e se o hospital onde o procedimento será realizado é equipado com UTI.

Fontes:

Instituto Rubez de Cirurgia Plástica.

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica;

 

 

Sobre o autor
Formado na Escola Paulista de Medicina / Unifesp, é especialista em cirurgia plástica e cirurgia da enxaqueca. Além disso, passou por sete estágios em Cleveland, nos EUA, na University Hospitals, para se aprimorar em Rinoplastia.