Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsApp

Tudo sobre desvio de septo

Tudo sobre desvio de septo
22 abr, 2019

Sendo uma das causas mais comuns de obstrução do nariz, o desvio de septo ocorre quando o septo não está corretamente centralizado no nariz. A condição é facilmente diagnosticada, tanto por otorrinolaringologistas quanto por cirurgiões plásticos, e facilmente corrigida por meio de uma cirurgia denominada septoplastia.

O septo nasal é a estrutura localizada no nariz que é responsável por separar as fossas nasais. Ele é formado por ossos na parte posterior e cartilagem na parte anterior, formando as duas narinas. Seu revestimento é feito pelo tecido conhecido como mucosa nasal. Se o septo estiver torto para algum dos lados, chamamos de desvio de septo, que pode ser tanto da parte óssea quanto da cartilagem.

Desvio de septo sintomas

A obstrução e congestão nasal são os principais sintomas desse desalinhamento do septo nasal. O desvio de septo nasal faz com que a entrada do ar seja dificultada devido à diminuição no espaço. Essa alteração anatômica costuma aparecer na puberdade, que é o período em que ocorre um crescimento da cartilagem e do osso do nariz. Quando não há a adequação no espaço existente, ele resulta nessa alteração que acaba dificultando o processo natural de respiração. Há também outros sinais dessa alteração que vale ficar atento:

  • Dificuldade para dormir;
  • Apneia do sono;
  • Dores de cabeça e no rosto;
  • Sangramento no nariz;
  • Respiração pela boca;
  • Ronco;
  • Cansaço excessivo;
  • Enxaqueca.

Caso apresente esses sintomas, a recomendação é consultar um otorrinolaringologista. Através de exames como a videoendoscopia nasal, ele poderá confirmar se há o desvio de septo e qual a melhor forma de tratar a condição. A reparação é por meio cirúrgico, sendo que a cirurgia de correção de desvio de septo pode ser feita simultaneamente a uma rinoplastia, que é a cirurgia plástica no nariz para fins estéticos.

Tratamentos para o desvio de septo

A septoplastia, conhecida como cirurgia de desvio de septo, é a forma definitiva de solucionar o problema. Ela é mais comum e mais simples do que você imagina, solucionando de forma eficaz um problema que causa desconforto e mal-estar durante muito tempo ao paciente diagnosticado com a condição.

Há também alguns tratamentos para amenizar os sintomas, como realizar irrigações nasais para o alívio da congestão nasal. Você encontra soluções prontas na farmácia para esse tipo de lavagem. Corticoides tópicos nasais, descongestionantes nasais ou anti-histamínicos também são alguns dos medicamentos utilizados para melhorar a permeabilidade nasal.

Entretanto, todas são soluções paliativas e não corrigem a condição médica. Para a resolução do problema o paciente deve se submeter a uma intervenção cirúrgica.

Como funciona a septoplastia?

A septoplastia será indicada em casos de desvios que impedem a passagem adequada do ar das narinas para a região dos pulmões, o que afeta a função respiratória do paciente. Ela é realizada em um tempo médio de 40 a 60 minutos e é considerada delicada por conta da região em que é feita. O nariz possui muitas artérias e veias que correspondem a irrigação de fossas e dos seios nasais.

O paciente estará sob efeito de anestesia geral, que é a mais segura para a cirurgia. Com uma pequena incisão na cavidade interna do nariz, o cirurgião plástico separa a mucosa nasal que reveste osso e a cartilagem, encontrando o desvio e retirando-o para retificar o septo nasal.

Em caso de mudanças estéticas, além da alteração na estrutura do nariz, o cirurgião pode combinar a cirurgia de desvio de septo com uma rinoplastia.

Sua recuperação é rápida e simples. Não é necessário o uso de tampão dentro do nariz. Para cuidados pós-operatórios é preciso seguir as prescrições médicas. Mas as recomendações principais costumam ser:

  • Não expor a área ao sol durante a recuperação;
  • Utilizar medicamentos antibióticos e anti-inflamatórios;
  • Limpeza abundante do nariz com soro fisiológico;
  • Não realizar atividades físicas nas primeiras semanas.

Em relação a preços, uma cirurgia de desvio de septo envolve os custos com equipe médica e hospital. É possível acionar o convênio médico nestes casos, pois, se trata de uma cirurgia funcional.

Caso o paciente associe a cirurgia de correção do desvio de septo a uma rinoplastia, a cirurgia estética deve ser paga a parte e depende da equipe médica que o paciente escolher.  O mais indicado é sempre consultar um profissional especialista que lhe dará as melhores indicações.

Sobre o autor
Formado na Escola Paulista de Medicina / Unifesp, é especialista em cirurgia plástica e cirurgia da enxaqueca. Além disso, passou por sete estágios em Cleveland, nos EUA, na University Hospitals, para se aprimorar em Rinoplastia.