Aplicação de Botox

Aplicação de Botox

A procura por procedimentos menos invasivos para o rejuvenescimento facial tem ditado como os profissionais de medicina estética devem trabalhar na atualidade. Censo promovido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), apontou que esses tratamentos tiveram crescimento na ordem de 390% de 2014 a 2016, sendo que a aplicação de Botox® é o mais procurado em todo o país.

A aplicação de Botox® pode ser feita em consultório e o paciente pode retornar às atividades cotidianas logo após, não sendo necessário repouso e nem cuidados expressivos após o procedimento.

Quer entender os benefícios da toxina botulínica A? Abaixo será elencado tudo o que esse procedimento é capaz em prol da estética e até mesmo da saúde do paciente. Confira!

O que é toxina botulínica A?

Popularmente, a toxina botulínica A é conhecida como Botox® — seja por pacientes ou por médicos —, entretanto esse é o nome comercial da toxina registrada pelo laboratório Allergan. Esse não é o único laboratório a manipular a bactéria Clostridium botulinum e transformá-la em toxina botulínica A. Sendo que todos esses laboratórios só manipulam a toxina devido a uma autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Outros nomes comerciais são, por exemplo, o Dysport e o Xeomin.

Assim como qualquer medicamento, a aplicação de Botox® é regulamentada pela Anvisa, sendo que a compra desse insumo é autorizada para médicos. Ou seja, a sua manipulação em uma pessoa também deve ser feita por estes profissionais.

Ainda em discussão judicial, muitos consultórios odontológicos passaram a ofertar a aplicação de Botox® com fins estéticos, entretanto isso foi proibido. Esses profissionais podem usar a toxina botulínica, porém como tratamento complementar ao dentário, como é o caso do sorriso gengival — quando o paciente mostra a gengiva em demasia ao sorrir.

Por mais que a aplicação de Botox® tenha caído no gosto dos brasileiros há cerca de pouco mais de 10 anos, a toxina botulínica é utilizada para fins medicinais desde a década de 1980. Neste período, oftalmologistas após diversos estudos descobriram que o Botox® tinha grande poder de melhorar o estrabismo, que é o desalinhamento da visão oriunda por diversos fatores.

A função da toxina botulínica é de impedir que o músculo receba a instrução de movimentar-se, ou seja, tem efeito paralisador dessa musculatura. Justamente por impedir a movimentação, a aplicação de Botox® tem sido forte aliado dos cirurgiões plásticos. Usando como exemplo a região da testa, o local é propício a formação de rugas e linhas de expressão, denominadas como dinâmicas ou por esforço repetitivo.

Quando aplicado, o Botox® faz com que a movimentação do músculo seja suspensa, o que melhora o aspecto dos sulcos profundos formados na pele e impede o surgimento de novos. A testa não é a única região em que a toxina botulínica pode ser aplicada, sendo os demais locais:

  • No queixo;
  • No pescoço;
  • Entre as sobrancelhas ou glabela;
  • Na região do nariz;
  • Na lateral dos olhos onde se formam os “pés de galinha”;
  • Ao redor dos lábios.

A aplicação da toxina pode ser complementada com o preenchimento facial com ácido hialurônico, sendo ele indicado para preencher as linhas e rugas que a aplicação de Botox® não resolve efetivamente.

A partir de que idade posso optar pela aplicação de Botox®?

Hoje, milhares de pacientes mesmo antes dos 30 anos procuram os consultórios de cirurgiões plásticos para que possam minimizar os sinais de envelhecimento que passam a ser mais perceptíveis nesta idade. A aplicação de Botox® na faixa dos 20 a 30 anos é considerada como preventiva, sendo que passada essa idade pode ser considerado um procedimento para o rejuvenescimento facial.

Por mais que a toxina promova grandes resultados, seu efeito é passageiro. A durabilidade do Botox ® varia de quatro a seis meses, sendo que passado esse período ele será totalmente absorvido pelo organismo. Por isto, deve ser considerada como um tratamento de manutenção.

Como é a aplicação de Botox®?

Como já explicado, o Botox é um procedimento minimamente invasivo feito em consultório. O primeiro passo é a identificação, por parte do cirurgião plástico, das regiões em que a toxina pode ser aplicada para promover o rejuvenescimento esperado pelo paciente. Identificadas estas regiões — elas serão delimitadas pelo profissional com o auxílio de uma caneta de marcação — é a hora de fazer a assepsia do local.

A higienização impedirá a contaminação de bactérias presentes na pele do paciente. A aplicação do Botox® é feita através de pequenas agulhas, portanto, é utilizada pomada anestésica alguns minutos antes do procedimento para aliviar qualquer dor. Gelo no local também é uma forma de atenuar as dores.

Algumas regiões podem apresentar pequenos hematomas, que desaparecem em poucos dias.

Como já informado, a aplicação de Botox® pode ser para prevenção ou para minimizar os sinais do envelhecimento, logo, outros cuidados diários com a pele devem ser levados à risca, sendo o mais importante o uso de protetor solar — uma vez que o maior fator de envelhecimento precoce é a exposição ao sol sem proteção.

O tratamento com Botox® pode ser complementado com outros procedimentos estéticos, entretanto os mesmos devem ser indicados por profissionais da área, como os dermatologistas e cirurgiões plásticos. Não faça nada em sua pele sem a indicação de um especialista!

Contraindicações da Toxina Botulínica

Por mais que seja um tratamento de risco mínimo de reação adversas, a aplicação de Botox® é contraindicado nas seguintes situações:

  • Pessoas alérgicas a albumina;
  • Gestantes e lactantes;
  • Pessoas com doenças neuromusculares;
  • Pacientes que apresentem lesões ou infecções na região a ser tratada.

Fins terapêuticos do Botox®

Como já informado, além de seu uso estético para promover o rejuvenescimento facial, o Botox® também tem fins terapêuticos. Ele pode ser usado para conter a sudorese excessiva nas axilas, pés e mãos, ajuda a minimizar espasmos (contrações) musculares e pode até ajudar no tratamento da enxaqueca.

A enxaqueca acomete 15% da população mundial, segundo dados do Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde. No caso da Migranea Crônica ou enxaqueca crônica, a aplicação de Botox® pode ser indicada a cada três meses em diversos pontos da cabeça e na região cervical (pescoço) para minimizar as dores e por consequência, melhorar a qualidade de vida do paciente.

Skills

Posted on

7 07UTC novembro 07UTC 2018

Agende sua Consulta

Preencha o formulário ao lado para agendar a sua consulta com o Dr. Paolo Rubez. Em breve entraremos em contato para confirmar.