Fale conosco pelo WhatsApp

Preenchimento facial com ácido Hialurônico

O tempo pode ser implacável a algumas pessoas, em especial os que pouco cuidam da pele do rosto e do corpo. Além de manchas, o envelhecimento caracteriza-se pela presença de linhas de expressão, rugas e flacidez, sendo que a maioria dessas condições pode ser minimizada com tratamentos estéticos. Um dos mais comuns na atualidade é o preenchimento facial com ácido hialurônico, que tem tido cada vez mais adeptos e muito pouco risco de complicações.

Indo além dos cuidados contra o envelhecimento, o preenchimento facial com ácido hialurônico pode ser feito como forma de prevenção e até para harmonização facial, sendo um paliativo à cirurgia plástica. Com forte poder de hidratação, o ácido hialurônico pode promover rejuvenescimento de forma rápida, sendo minimamente invasivo.

Muito mais eclético que muitos procedimentos estéticos, o preenchimento facial com ácido hialurônico tem como principal função a harmonização facial, ou seja, melhorar pequenas assimetrias comuns na face, reestruturar e volumizar. O ácido hialurônico pode ser aplicado em diversos locais da face, sendo elas:

  • Na testa;
  • Nas têmporas;
  • Nas maçãs do rosto;
  • Ao redor dos olhos;
  • Nos lábios;
  • Na região zigomática;
  • Nas olheiras;
  • No mento;
  • Na mandíbula.

Em todas essas regiões, a função principal é de preencher e restaurar o volume, sendo extremante eficaz no combate ao envelhecimento, tendo seu efeito visto imediatamente.

Como já mencionado, o tratamento é minimamente invasivo e feito em consultório com o uso de anestésicos locais. Tal procedimento pode ser feito por cirurgiões plásticos ou dermatologista, pois a face é uma região extremamente vascularizada. Isso faz com que o risco de acertar, acidentalmente, uma artéria seja grande. Caso isso ocorra, o resultado são hematomas acentuados na região da aplicação, assim como riscos de necrose.

Logo, é importante que o paciente tenha certeza de que o profissional escolhido tenha habilidade para tal procedimento estético. Por mais que o risco de uma rejeição seja nulo, já que o ácido hialurônico é produzido de forma natural pelo organismo, é importante que esse profissional saiba agir com rapidez e ter acesso à hialuronidase, enzima que corta o efeito do ácido hialurônico, em casos de complicações.

O preenchimento facial com ácido hialurônico é rápido e logo após a aplicação o paciente é liberado para retornar às atividades cotidianas. Na sala de procedimento e com a pele higienizada, o cirurgião plástico fará marcações dos locais em que é necessário a aplicação do ácido hialurônico.

O ácido é aplicado nos locais com o auxílio de agulhas extremamente finas ou cânulas, sendo que a injeção do ácido pode ser de forma mais superficial, até na camada mais profunda da face próximo ao osso, dependendo da necessidade de cada paciente.

A intenção, além de minimizar as rugas, sulcos e marcas de expressão, é estruturar e modelar, por isso ele é excelente método no combate às olheiras, para volumizar as maçãs do rosto e contorno da mandíbula.

Outra vantagem do preenchimento facial com ácido hialurônico é que a substância, devido ao seu alto poder de absorver água, confere uma poderosa hidratação, que auxilia na manutenção da pele facial sempre jovem.

Por se tratar de um procedimento estético simples, os cuidados são mínimos. Pequeno inchaço pode surgir em regiões mais sensíveis após o preenchimento com ácido hialurônico, sendo que isso é minimizado com compressas geladas feitas de hora em hora. Para se expor ao sol é necessário o uso de protetor solar, sendo que o mesmo deve ser reaplicado ao longo do dia.

Após a aplicação, passados 15 dias, o paciente deve retornar ao consultório para avaliação do resultado e reaplicação do ácido hialurônico em determinados pontos, se necessário. De resto, é vida normal! O paciente pode praticar exercícios, manter a rotina diária de cuidados com a pele — no caso das mulheres pode ser usado maquiagem — e dos homens, fazer a barba também é possível sem causar complicações.

O único contraponto relativo ao preenchimento facial com ácido hialurônico é que ele não é permanente. Como já informado, o ácido é produzido de forma natural pelo organismo, ou seja, mesmo sendo um produto sintético (feito em laboratório) ele será 100% reabsorvido pelo corpo. Com isso, o efeito varia entre 12 até 18 meses, sendo necessário refazer o procedimento passado esse período para manter os resultados.

Muitos pacientes chegam a demorar mais, pois dependendo da região em que foi aplicado o ácido hialurônico seu efeito pode ser prolongado. A estimativa dos médicos é que isso tem relação direta com os cuidados feitos em casa, em especial, com o uso de cremes de tratamento que contenham o princípio ativo.

Por se tratar de um tratamento em que é necessária uma avaliação criteriosa do paciente — para identificar qual será a opção que melhor trará resultado — valores só são ditos após a avaliação. Isso sem deixar de mencionar que a prática de informar custos de procedimentos fora do consultório é proibida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

Se interessou pelo preenchimento facial com ácido hialurônico? Agende uma consulta e veja como o tratamento pode resolver pequenas questões estéticas de forma rápida.