Lipoenxertia ou Preenchimento com gordura

Lipoenxertia ou Preenchimento com gordura

Ter o corpo dos sonhos e o rosto com aquele aspecto sempre jovial é bem mais acessível do que parece. A prática de exercícios somada a boa alimentação são os primeiros passos para tal feito, sendo o segundo a cirurgia plástica. Uma das técnicas para remodelar o corpo ou corrigir pequenas imperfeições no rosto é a lipoenxertia. Nunca ouviu falar em lipoenxertia? A técnica é chamada popularmente como preenchimento com gordura e é um procedimento que pode ser feito tanto no rosto quanto no corpo. Um dos diferenciais da técnica está em sua durabilidade, sendo considerado definitivo. Mas, como é feito o procedimento? Por mais comum que a técnica possa parecer, ela tem certa complexidade e envolve um outro procedimento, sendo esse a lipoaspiração. O enxerto de gordura, ou preenchimento, é feito com a própria gordura do paciente, depois de a mesma ser preparada pelo cirurgião plástico para este fim. Como em qualquer procedimento cirúrgico, o paciente precisa passar por consulta e exames pré-operatórios para avaliar seu quadro de saúde geral, e a possibilidade da anestesia, sem riscos. A retirada da gordura é feita principalmente do abdômen, mas também pode ser das coxas, culotes e costas. Dentro do centro cirúrgico o anestesista sedará o paciente e o cirurgião plástico aplicará uma anestesia no local em que será retirada essa gordura. A lipoaspiração é feita por meio de uma cânula, que sugará essa gordura para um recipiente que será manipulado pelo médico. Essa manipulação se resume a filtragem dessa gordura, eliminando partes desnecessárias e resultando em uma gordura limpa que será reaplicada no paciente. A lipoenxertia pode ser feita nas...
Aplicação de Botox

Aplicação de Botox

A procura por procedimentos menos invasivos para o rejuvenescimento facial tem ditado como os profissionais de medicina estética devem trabalhar na atualidade. Censo promovido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), apontou que esses tratamentos tiveram crescimento na ordem de 390% de 2014 a 2016, sendo que a aplicação de Botox® é o mais procurado em todo o país. A aplicação de Botox® pode ser feita em consultório e o paciente pode retornar às atividades cotidianas logo após, não sendo necessário repouso e nem cuidados expressivos após o procedimento. Quer entender os benefícios da toxina botulínica A? Abaixo será elencado tudo o que esse procedimento é capaz em prol da estética e até mesmo da saúde do paciente. Confira! O que é toxina botulínica A? Popularmente, a toxina botulínica A é conhecida como Botox® — seja por pacientes ou por médicos —, entretanto esse é o nome comercial da toxina registrada pelo laboratório Allergan. Esse não é o único laboratório a manipular a bactéria Clostridium botulinum e transformá-la em toxina botulínica A. Sendo que todos esses laboratórios só manipulam a toxina devido a uma autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Outros nomes comerciais são, por exemplo, o Dysport e o Xeomin. Assim como qualquer medicamento, a aplicação de Botox® é regulamentada pela Anvisa, sendo que a compra desse insumo é autorizada para médicos. Ou seja, a sua manipulação em uma pessoa também deve ser feita por estes profissionais. Ainda em discussão judicial, muitos consultórios odontológicos passaram a ofertar a aplicação de Botox® com fins estéticos, entretanto isso foi proibido. Esses profissionais podem usar a toxina botulínica, porém...
Otoplastia

Otoplastia

A otoplastia é conhecida como a cirurgia plástica para correção das orelhas de abano. É um procedimento estético facial consideravelmente simples, que impacta diretamente na qualidade de vida do paciente, visto que está correlacionado à autoestima de quem opta por realizá-lo. Realizada por meio do reposicionamento das orelhas proeminentes para uma angulação mais próxima à cabeça do paciente, gerando como resultado uma orelha esteticamente normal, a otoplastia é um procedimento, na maioria das vezes, realizado em crianças (a partir dos 7 anos de idade), mas que também pode ser feito em adultos. Como é realizada a otoplastia? Orelhas consideradas esteticamente normais possuem reentrâncias, saliências e angulações que as pessoas identificadas com orelhas de abano não possuem, fazendo com que as estruturas externas da orelha apresentem um formato “aberto”. Durante a cirurgia plástica da orelha, o especialista realiza uma incisão vertical na parte posterior da orelha do paciente, promove o descolamento da pele em relação à cartilagem, realiza a remodelação dos relevos e corrige a angulação das orelhas em relação à cabeça do paciente. O resultado é obtido por meio de suturas e da remoção de fragmentos de cartilagens em excesso. Após modelar as reentrâncias da orelha do paciente, a pele é esticada e o excesso é removido. Então o cirurgião plástico sutura e conclui o procedimento. Uma otoplastia, geralmente, demora cerca de 1h30 a 2h, o que permite que o paciente receba alta do hospital no mesmo dia, dependendo da anestesia utilizada, que pode ser geral ou local com auxílio de sedação. Nos casos em que é utilizada a anestesia geral (uma técnica considerada muito segura), o efeito da...
Mentoplastia

Mentoplastia

A mentoplastia, ou cirurgia plástica do queixo, é um procedimento voltado para pessoas que possuem o desejo de corrigir o aspecto do queixo, tanto em relação ao tamanho quanto o formato do mento, podendo ser redutora ou de aumento. Quando a mentoplastia é indicada? Conhecida por alguns especialistas em cirurgias plásticas faciais como genioplastia ou cirurgia plástica do queixo, a mentoplastia tem como principal objetivo proporcionar um equilíbrio entre as estruturas da face por meio da correção do queixo, principalmente em relação ao nariz e à fronte (testa). Devido a isso, é possível afirmar que a cirurgia plástica do mento é indicada para todo paciente que apresenta algum tipo de desproporção entre o queixo e o restante da face. A indicação do procedimento deve ser feita apenas por cirurgiões plásticos e, na maioria dos casos, ocorre nas seguintes situações: Macrogenia: Chamada também de queixo proeminente, é caracterizada quando o queixo do paciente é identificado, após análises do profissional, desproporcionalmente maior do que as outras áreas evidenciadas da face (nariz e testa); Microgenia: Conhecida como queixo deficiente, a microgenia é definida nos casos em que o paciente apresenta o queixo menor do que a proporção ideal, não havendo um equilíbrio das regiões da face. Essa situação causa um aspecto de queixo recuado; Assimetria: Ocorre quando apenas um dos lados do mento do paciente é proeminente ou deficiente. Como é realizada a mentoplastia? Antes de tudo, é primordial avaliar a característica da mordida do paciente, pois, em alguns casos, a correção do mento pode ser associada a um procedimento mais complexo, que é a cirurgia ortognática, para correção da mordida. Uma...