Fale conosco pelo WhatsApp

Benefícios do lifting facial

Lifting facial
30 jan, 2020

O lifting facial, também conhecido como ritidoplastia, é o 7º procedimento estético mais realizado no Brasil de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), apresentando benefícios variados no combate aos sinais do envelhecimento da face.

O levantamento realizado pela SBCP indica que houve um aumento de 25,2% na procura por cirurgias plásticas no Brasil entre 2016 e 2018. Destaca-se ainda a crescente procura de intervenções estéticas na população entre 36 e 50 anos, que já representa 36,3% do total. Entre os procedimentos está o lifting facial, com bons resultados.

O que é lifting facial?

Para entender os benefícios do lifting facial, inicialmente é preciso saber o que é o face lifting. Essa cirurgia plástica promove o rejuvenescimento do rosto com a eliminação ou amenização de rugas e flacidez, além de proporcionar um levantamento da face tornando-a mais jovial.

O tratamento é recomendado para pacientes insatisfeitos com os sinais avançados do envelhecimento facial e que não obteriam resultados satisfatórios com técnicas mais amenas, como a aplicação de toxina botulínica ou ácido hialurônico, por exemplo.

Por amenizar os vincos, recuperar e aprimorar os contornos faciais, o lifting facial é indicado para pacientes, em geral, com mais de 40 anos que sentem incômodo com a aparência em decorrência do envelhecimento cutâneo.

São diversas as marcas da idade que podem ser corrigidas com a realização do lifting da face, incluindo:

  • Flacidez facial;
  • Linhas de expressão muito marcadas;
  • Vincos profundos;
  • Sulcos faciais, como o nasogeniano, conhecido como bigode chinês;
  • Depósitos de gordura na face ou depressões faciais;
  • Perda do tônus muscular;
  • Papada;
  • Flacidez associada a depósitos de gordura, como nas bochechas.

Ao corrigir tantos problemas relacionados com a idade, o lifting facial é uma intervenção estética recomendada para qualquer paciente que tenha insatisfações com esses fatores.

Quais os cuidados pré-operatórios do face lifting?

Para realização do face lifting o primeiro passo é escolher um especialista em cirurgias plásticas com experiência na condução desse procedimento.

A partir da avaliação das insatisfações do paciente, o especialista poderá determinar se o lifting facial é realmente a técnica mais recomendada para atender essas demandas.

Antes da cirurgia plástica o paciente é submetido a uma avaliação completa de saúde incluindo exames de sangue, de urina e cardíacos. Outras solicitações podem ser feitas com base na consulta clínica e no histórico médico.

Algumas recomendações pré-cirúrgicas incluem cortar o tabaco, não tomar medicamentos anticoagulantes (como o ácido acetilsalicílico), anticoncepcionais ou remédios para emagrecer, evitar o consumo de álcool e informar qualquer indisposição previamente à equipe médica.

Como é feito o procedimento?

Com todas as recomendações pré-operatórias seguidas corretamente, no dia do procedimento cirúrgico o paciente deve ir ao hospital com um acompanhante, em jejum de 8 horas, sem cosméticos ou joias e usando roupas confortáveis.

O lifting facial é realizado com anestesia local e sedação. Em alguns casos pode ser usada a anestesia geral, como quando há procedimentos associados e o tempo de cirurgia é maior.

O cirurgião plástico faz uma incisão de orelha a orelha seguindo a linha do couro cabeludo. Pode ser necessária uma segunda incisão no queixo em casos de alterações estéticas na papada e no mento.

Com essa incisão, o especialista tem acesso às estruturas faciais que são reposicionadas e modificadas de acordo com a necessidade previamente estudada, como reposicionando a gordura facial para amenizar depressões e sulcos faciais.

A pele é esticada e o excesso removido, garantindo a amenização da flacidez. Destaca-se que o especialista executa essa técnica com bastante cuidado para evitar uma aparência “repuxada”.

Com as modificações na musculatura e membrana, o médico finaliza as alterações entregando uma face com menos rugas e marcas de expressão, sem flacidez ou outros sinais de envelhecimento cutâneo.

A cirurgia tem duração média entre 2 e 3 horas e pode ser necessário um tempo de internação de 24 horas.

Lifting facial
Imagem: Shutterstock

Como é o pós-operatório do lifting da face?

Em geral, a evolução do paciente é tranquila no pós-operatório do lifting da face, sendo que o desconforto maior ocorre na primeira semana, mas é amenizado com os seguintes cuidados:

  • Tomar analgésicos prescritos para aliviar a dor;
  • Dormir de barriga para cima e usando, preferencialmente, dois travesseiros para manter a cabeça mais elevada e reduzir o inchaço;
  • Manter as bandagens e suturas colocadas pela equipe médica até o retorno;
  • Iniciar as sessões de drenagem linfática após 3 dias;
  • Não usar cosméticos na primeira semana de recuperação;
  • Não se expor ao sol na primeira semana e usar o protetor solar recomendado;
  • Não mexer nas cicatrizes.

Com esses cuidados o paciente poderá observar os benefícios do lifting facial em menos tempo. Em geral, o resultado pode demorar até seis meses para ficar evidente, pois depende da melhora dos hematomas e do inchaço.

Quais os benefícios do lifting facial?

O paciente poderá observar diversos benefícios do lifting facial após a recuperação e quando o pós-operatório estiver concluído, como:

  • Uma aparência mais jovem, com amenização significativa das marcas de envelhecimento;
  • Rejuvenescimento de cerca de 15 anos;
  • Resultados naturais e sem aspecto “repuxado” da pele;
  • Recuperação tranquila e com baixos riscos de complicações;
  • Procedimento seguro e eficaz.

Portanto, os benefícios do lifting facial explicam o motivo pelo qual essa cirurgia plástica está entre as mais realizadas no Brasil.

Para fazer o lifting facial é fundamental que o paciente escolha um cirurgião plástico de confiança e especializado nessa área, garantindo uma execução mais segura da técnica e entregando resultados mais satisfatórios.

Fonte:

Clínica Dr. Paolo Rubez;

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Sobre o autor
Formado na Escola Paulista de Medicina / Unifesp, é especialista em cirurgia plástica e cirurgia da enxaqueca. Além disso, passou por sete estágios em Cleveland, nos EUA, na University Hospitals, para se aprimorar em Rinoplastia.