(11) 5093-3921 (11) 96445-1045 Contato@drpaolorubez.com.br
Fale conosco pelo WhatsApp

Ritidoplastia: o Tratamento para Rugas

Revisado por: Dr. Paolo Rubez CRM/SP: 124773 - 25 de julho de 2019

Ritidoplastia: o Tratamento para Rugas

A busca por uma estética mais harmoniosa tem sido crescente no Brasil. De acordo com uma pesquisa divulgada em 2016 pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) 6 em cada 10 brasileiros veem os gastos com beleza como uma necessidade. Logo, o tratamento para rugas acompanha essa tendência por melhorar significativamente a estética facial.

O tratamento para rugas pode ser clínico ou cirúrgico, sendo que neste último, um dos procedimentos que mais se destaca é a ritidoplastia. Confira a seguir como utilizar essa técnica para combater as rugas no rosto.

Como é feito o tratamento de rugas com ritidoplastia?

A flacidez e as rugas profundas são alguns dos indícios de envelhecimento do rosto que mais incomodam as pessoas. A ritidoplastia, também conhecida como lifting facial, é um procedimento voltado para corrigir os sinais avançados da idade que ficam na face.

Os tratamentos para rugas no rosto com ritidoplastia podem ser feitos utilizando diversas técnicas. O método escolhido pelo cirurgião plástico dependerá da região do rosto que o paciente deseja tratar. Portanto, a ritidoplastia pode ser realizada nas seguintes partes da face:

  • Terço superior: onde são tratados os sinais da idade na região da fronte, abrangendo as rugas da testa, entre as sobrancelhas e a queda dos supercílios;
  • Terço médio: voltado para a região central da face, promovendo o tratamento para rugas ao redor dos olhos, na região malar e no sulco nasolabial (conhecido popularmente como “bigode chinês”);
  • Terço inferior: destinado para o tratamento da região inferior da face que compõe a mandíbula e o pescoço.

A cirurgia de rejuvenescimento facial, como também pode ser chamada a ritidoplastia, é realizada com uma incisão que acompanha a linha divisória entre face e cabelo, englobando a linha da têmpora e o contorno frontal da orelha e do couro cabeludo. O objetivo do cirurgião plástico durante o procedimento é reposicionar as estruturas faciais profundas, corrigir a flacidez e remover o excesso de pele da região. O tratamento para rugas com ritidoplastia é feito com o paciente sob anestesia geral por um período que varia entre 2 e 5 horas.

Quando o tratamento para rugas com ritidoplastia é indicado?

As indicações para tratar as rugas no rosto com o lifting facial são:

  • Estar na faixa dos 40 anos ou mais;
  • Possuir pele em excesso no pescoço e no rosto;
  • Presença de sulcos no canto da boca e abaixo das pálpebras;
  • Possuir flacidez em excesso no pescoço, mandíbula, bochechas e olhos;
  • Ter marcas de expressão profundas na face.

Para obter uma indicação apropriada é fundamental visitar um cirurgião plástico. Dessa forma, é possível providenciar todos os cuidados inerentes ao pré-operatório — tais como a identificação e controle de fatores de risco (tabagismo, consumo excessivo de álcool etc.) e a realização de exames médicos — e garantir um tratamento para rugas em concordância com as necessidades e expectativas do paciente.

Rosto antes de tratamento para rugas

Qual é o resultado do tratamento de rugas com lifting facial?

A excelência no resultado do tratamento para rugas no rosto com a ritidoplastia está ligada aos cuidados antes e depois do procedimento. Algumas das recomendações para ter um pós-operatório bem-sucedido são:

  • Ficar no mínimo um dia internado, permitindo um acompanhamento médico melhor e reduzindo os riscos de complicações;
  • Ter alguém para auxiliar nos cuidados nas primeiras 48 horas;
  • Fazer compressas geladas para diminuir o inchaço e a roxidão na face;
  • Manter uma dieta balanceada conforme orientação do médico;
  • Ingerir bastante água;
  • Manter as incisões limpas conforme recomendação do cirurgião;
  • Repousar por aproximadamente 2 semanas, evitando movimentos bruscos com a cabeça;
  • Manter a cabeça elevada com o uso de dois travesseiros durante 2 semanas;
  • Evitar atividades cansativas — como, por exemplo, aquelas que exijam o levantamento de peso — por, no mínimo; 4 semanas;
  • Retomar a rotina de trabalho apenas depois da 2ª semana;
  • Realizar atividades com maior esforço físico dentro de 30 dias;
  • Tomar somente os remédios prescritos pelo cirurgião;
  • Evitar exposição solar por cerca de 90 dias, utilizando chapéu de sol e protetor solas com FPS acima de 50 quando for o caso;
  • Não consumir bebidas alcoólicas no decorrer do pós-operatório.

Os hematomas decorrentes do tratamento para rugas com ritidoplastia desaparecem gradativamente entre 7 e 10 dias. A exposição ao sol é completamente liberada após 6 meses do procedimento, sendo que o uso de protetor solar com FPS igual ou superior a 50 continua sendo válido.

Caso o paciente siga à risca as recomendações pós-cirúrgicas o resultado do tratamento de rugas será um rosto mais jovial, tendo uma melhora no volume da região malar e no contorno da mandíbula, e cicatrizes que ficam menos perceptíveis com o tempo. Tais efeitos duram cerca de 10 anos.

Embora a ritidoplastia não pare o processo de envelhecimento, esse tipo de tratamento para rugas propicia um aumento considerável na felicidade, bem-estar e autoestima do paciente. Para fazer uma das cirurgias mais procuradas pelos brasileiros faz-se necessário encontrar um cirurgião plástico de confiança e que seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP);

Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).