Fale conosco pelo WhatsApp

Rinoplastia preservadora: o que é e como é feita?

17 novembro, 2021 Por:

Procedimento é menos invasivo do que a rinoplastia convencional, o que garante uma recuperação mais rápida e menos indolor no pós-operatório

A rinoplastia preservadora, também chamada de rinoplastia fechada, é uma abordagem moderna da cirurgia plástica no nariz. Assim como qualquer rinoplastia, a cirurgia visa corrigir as alterações estéticas e funcionais do órgão, mas o procedimento é menos agressivo.

Ele é feito abaixo da pele do nariz, sem a necessidade de levantá-la completamente. O objetivo do procedimento é alterar a aparência desse órgão e manter intactos, o máximo possível, os ossos e a cartilagem do paciente. Essa preservação resulta em um menor inchaço, assim como em uma recuperação mais rápida e com menos dor.

Durante a rinoplastia preservadora, todas as modificações são realizadas em regiões anatômicas, não aparentes e distantes das válvulas nasais, estruturas responsáveis por regular a entrada de ar no corpo. Além disso, o procedimento é feito somente com cortes internos, ou seja, sem deixar cicatriz aparente. Por eles, o cirurgião plástico separa as estruturas da pele, evitando contato com vasos sanguíneos.

Diferentemente de outras formas de rinoplastia, na rinoplastia preservadora não é preciso refazer as estruturas internas do nariz com enxertos. Isso porque a sustentação é feita por meio dos ligamentos e partes conservados e da adaptação das estruturas existentes.

A rinoplastia preservadora demora, em média, três horas, e é feita com anestesia geral, em ambiente hospitalar.

Porém, essa cirurgia não é indicada para todas as pessoas e nem em todos os casos. Existem algumas situações em que é necessário fazer a cirurgia aberta.

Em quais casos a rinoplastia preservadora é indicada?

Apesar de ser uma cirurgia menos invasiva que a rinoplastia aberta, nem todos os pacientes possuem a mesma anatomia para serem indicados para rinoplastia preservadora. Esse tipo de cirurgia é recomendado para pessoas que nunca fizeram rinoplastia, ou seja, em casos primários.

Além disso, pacientes que nunca fizeram cirurgia de rinoplastia, mas possuem desvios muito grandes, já sofreram traumas, acidentes ou já fizeram outro tipo de cirurgia no local não devem fazer a rinoplastia preservadora, pois o médico não conseguirá ver com precisão a região por inteiro. 

Como se preparar para a rinoplastia preservadora?

O preparo para a rinoplastia preservadora é o mesmo exigido em outras técnicas de cirurgia do nariz. O paciente deve realizar alguns exames laboratoriais para saber como está sua saúde geral, e exames de imagens para avaliar se existe alguma alteração na face que possa comprometer o procedimento. Além disso, a pele da região não pode apresentar nenhum problema, seja queimadura, câncer de pele, trauma em cicatrização ou qualquer alteração.

Cuidados pós-operatórios da rinoplastia preservadora

Apesar de ser menos invasiva, a rinoplastia preservadora pode causar inchaço na região, além de hematomas (manchas roxas). A diferença é que o inchaço, o hematoma e a dor são menores por se tratar de uma cirurgia menos invasiva. Em pouco tempo o paciente está apto para retornar às atividades do dia a dia.

Durante o pós-operatório, é ideal que o paciente:

  • Durma com a cabeça erguida. Para isso, pode-se utilizar dois travesseiros;
  • Higienize corretamente o nariz após a primeira semana, seguindo rigorosamente as orientações médicas, para evitar infecções;
  • Aplique compressas frias para reduzir o inchaço;
  • Evite se expor ao sol;
  • Não faça atividades físicas por algumas semanas;
  • Use as medicações indicadas pelo cirurgião para aliviar a dor.

Principais vantagens da rinoplastia preservadora

  • Menor inchaço e dormência no pós-operatório;
  • Recuperação mais rápida;
  • Nariz mais natural, com linhas suaves;
  • Preservação do dorso, não havendo necessidade de reconstrução, e do septo nasal;
  • Menor probabilidade de retoque cirúrgico. Caso seja necessário, a revisão é feita de maneira mais simples.

Antes de decidir realizar a rinoplastia preservadora, escolha um profissional capacitado e verifique se ele é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, como o Dr. Paolo Rubez. Considere marcar uma consulta para conversar sobre as condições da sua cirurgia.

Fonte:

Ministério da Saúde;

Instituto Rubez de Cirurgia Plástica.

 

 

 

 

Dr. Paolo Rubez

Dr. Paolo Rubez

Cirurgião Plástico
CRM/SP: 124.773
RQE: 38.994
Formado pela UNIFESP, o cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez coloca em prática toda a sua experiência em cirurgias estéticas, além de colaborar na disseminação da cirurgia de combate a enxaqueca, técnica em que é pioneiro no Brasil