Fale conosco pelo WhatsApp

Rinoplastia malsucedida: em quais casos pode ser resolvida?

Imagem ilustrativa.

13 julho, 2022 Por:

Entenda quais são os principais aspectos que caracterizam uma rinoplastia malsucedida e o que pode ser feito para corrigi-la

Introdução

É cada vez mais comum que pacientes busquem realizar rinoplastias para corrigir disfunções estéticas e funcionais do nariz. No entanto, apesar da alta taxa de satisfação, ainda existem situações de rinoplastia malsucedida.

A boa notícia é que a rinoplastia malsucedida pode ser posteriormente corrigida por um cirurgião capacitado. E o procedimento pode dar errado justamente por erros técnicos do médico, por problemas de cicatrização ou mesmo por comportamento inadequado do paciente durante o pós-operatório.

Em quais casos pode haver uma solução da rinoplastia malsucedida?

A rinoplastia malsucedida pode, geralmente, ser corrigida através de um procedimento conhecido como rinoplastia secundária. É possível realizar uma segunda intervenção cirúrgica em algumas situações, como por exemplo:

  • Paciente insatisfeito com o resultado estético;
  • Assimetria entre as narinas;
  • Narinas muito expostas;
  • Cicatrização compromete e atrapalha a respiração do paciente;
  • A ponta do nariz ficou com aspecto artificial ou desarmônico;
  • A rinoplastia primária não corrigiu uma demanda funcional.

Alterações na cicatrização

As cicatrizes deixadas por uma cirurgia no nariz são pequenas e discretas, mas seu processo de cicatrização é lento. Em geral, leva cerca de um ano até que o paciente se depare com o resultado desejado – desde que não seja o caso de uma rinoplastia malsucedida, evidentemente.

A cicatrização é ainda mais lenta em peles mais espessas, como no caso de homens e de pessoas negras. É preciso que o processo seja acompanhado de perto pelo cirurgião. Quando a cicatrização não acontece como deveria, é possível que o paciente registre um queloide, que deve ser removido.

Resultados estéticos não atingiram a expectativa do paciente

Também podemos considerar como rinoplastia malsucedida uma situação em que os resultados conquistados pelo procedimento não correspondem às expectativas que o paciente trazia.

Isso é comum quando existe uma incompatibilidade com os anseios da pessoa e as possibilidades de resultado concreto. Ou seja, neste caso, não é um erro médico que compromete o resultado da cirurgia. É preciso dialogar com o cirurgião para o entendimento de qual expectativa não foi correspondida e o que é possível fazer para aperfeiçoar a aparência estética do nariz.

Dificuldade para respirar devido à cicatrização

Muitos pacientes acreditam que sofrerão com problemas de respiração após a realização de uma cirurgia do nariz. No entanto, este incômodo só costuma ser comum nos primeiros dias, em razão do inchaço da região, bem como à presença de coágulos ali.

O médico pode receitar descongestionantes e a aplicação de compressas de gelo na região, para que a respiração volte ao normal dentro do prazo de uma semana. Quando as vias nasais ficam obstruídas além do normal, pode ser que tenha ocorrido uma rinoplastia malsucedida e seja necessário realizar uma nova intervenção cirúrgica.

Não houve correção adequada de uma demanda funcional

Não são apenas fatores estéticos que levam pacientes à rinoplastia: muitos podem necessitar da intervenção cirúrgica para realizar a correção do desvio de septo nasal, por exemplo. Quando sua demanda funcional não é atingida, temos o caso de uma rinoplastia malsucedida.

Dificuldades respiratórias ainda podem surgir em razão da insuficiência de válvulas ou cornetos nasais. Nestes casos, a prioridade do cirurgião deve ser corrigir os aspectos funcionais em uma rinoplastia secundária.

Narinas muito expostas

Este é um problema estético que pode ocorrer em função de erros médicos ou comportamento inadequado do paciente durante o pós-operatório. Seja a ponta do nariz muito rodada, assimetria entre narinas ou narinas muito expostas, é possível resolver esse inconveniente com uma rinoplastia secundária.

Resultado artificial ou em desarmonia com a face

Não é incomum que erros técnicos façam com que uma rinoplastia malsucedida traga uma aparência artificial ou desarmônica com a face para o paciente. Como uma das principais funções da cirurgia do nariz é deixá-lo esteticamente mais harmônico e atraente, é natural que pacientes busquem uma nova intervenção cirúrgica para corrigir situações como esta.

Assimetria entre as narinas

É normal que aconteça uma assimetria nasal durante o processo de cicatrização. No entanto, quando esse processo se alonga transcorrido um ano, deve ser realizada uma nova avaliação. Esse problema ocorre por causa de problemas da técnica empregada pelo cirurgião ou pela assimetria da cicatrização entre os dois lados.

Quanto tempo depois da rinoplastia primária pode haver uma secundária para reparo?

Em geral, é preciso aguardar um ano – que é o tempo final de recuperação após uma rinoplastia – para que se busque uma nova avaliação. No entanto, cada paciente apresenta suas próprias características, que devem ser individualmente examinadas pelo médico.

Em casos de traumas ou acidentes que tragam alguma deformidade ao nariz logo após o processo cirúrgico, pode ser necessária uma rinoplastia secundária o quanto antes. Problemas respiratórios ou funcionais que comprometam a qualidade de vida do paciente também devem ser levados em consideração para entender se foi, de fato, realizada uma rinoplastia malsucedida.

Saiba mais sobre a solução para uma rinoplastia malsucedida agendando uma consulta! – https://drpaolorubez.com.br/agendar-consulta/.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia

Dr. Paolo Rubez

Dr. Paolo Rubez

Dr. Paolo Rubez

Cirurgião Plástico
CRM/SP: 124.773
RQE: 38.994
Formado pela UNIFESP, o cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez coloca em prática toda a sua experiência em cirurgias estéticas, além de colaborar na disseminação da cirurgia de combate a enxaqueca, técnica em que é pioneiro no Brasil