Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsApp

Harmonização Facial

É chamada de harmonização facial um conjunto de técnicas minimamente invasivas que ajudam a tornar o rosto do paciente simétrico e atenuar os sinais de envelhecimento que afetam determinadas regiões, especialmente os lábios, testa, supercílios, mandíbula, queixo, olheiras e região malar.

As intervenções estéticas da harmonização facial promovem o alinhamento e correção de ângulos faciais, melhorando a proporção entre as diferentes partes do rosto e suavizando marcas na pele. Como resultado, as características individuais são realçadas e o rosto se torna mais equilibrado e com a aparência mais jovial e esteticamente agradável.

A definição de quais técnicas serão utilizadas é feita com base em uma avaliação criteriosa do cirurgião plástico durante a primeira consulta. Saiba sobre o método a seguir!

Como é feita a harmonização facial?

A primeira etapa da harmonização facial consiste na avaliação do cirurgião plástico, que identifica as correções que podem ser feitas para proporcionar um melhor aspecto ao rosto do paciente, levando em consideração as queixas do indivíduo em relação ao seu rosto, de modo a indicar os tratamentos que poderão solucionar seus principais desconfortos.

Após a identificação de todos os pontos, cabe ao especialista demarcar os locais que deverão receber as substâncias referentes aos procedimentos elencados como necessários para a harmonização facial.

É importante que o paciente tenha conhecimento que a harmonização facial, assim como qualquer intervenção estética, é um tratamento completamente individualizado e personalizado, em que as técnicas são escolhidas e aplicadas de acordo com as particularidades do paciente, fazendo com que os resultados alcançados estejam alinhados com as expectativas do paciente.

A aplicação de toxina botulínica, o famoso Botox®, é uma das técnicas mais utilizadas na harmonização facial, capaz de melhorar a estética da região da testa e os chamados “pés de galinha” através de sua ação de bloqueador neuromuscular.

Outra técnica muito comum na harmonização facial é o uso do preenchimento facial com ácido hialurônico, utilizado para preencher sulcos faciais — popularmente conhecidos como “bigode chinês” — que podem comprometer a aparência do paciente, ocasionando um ar mais envelhecido. O ácido hialurônico também possibilita o aumento do volume dos lábios, correção de olheiras e até mesmo correção do contorno da mandíbula.

Na harmonização facial também podem ser realizados as técnicas:

  • Rinomodelação: modificando aspectos específicos do nariz;
  • Ritidoplastia: conhecido popularmente como lifting facial, é capaz de eliminar rugas, flacidez e remover o excesso de pele;
  • Blefaroplastia: melhora o aspecto das pálpebras superiores e inferiores, eliminando bolsas de gordura, rugas e flacidez;
  • Bichectomia: responsável pela remoção da bola de Bichat, diminuindo o compartimento de gordura na bochecha, promovendo um rosto mais fino.

As técnicas irão sempre respeitar os traços e características individuais do paciente, levando em consideração 3 protocolos: beautification, antienvelhecimento e rejuvenescimento.

O protocolo de beautification é para pacientes jovens e que ainda não apresentam fatores de envelhecimento na face, fazendo com que o procedimento seja responsável apenas por evidenciar sua beleza e seus contornos.

O antienvelhecimento, como o próprio nome sugere, se trata de um protocolo com o objetivo de retardar o envelhecimento e combater sinais.

No caso do rejuvenescimento, protocolo que atende pacientes com envelhecimento nítido, o procedimento promove um efeito de lifting, restaurando algumas estruturas que se tornaram mais flácidas com o passar dos anos.

Quem pode fazer a harmonização facial?

A harmonização facial é indicada, tanto para mulheres quanto para homens, após os 20 anos, idade em que começam a aparecer os primeiros sinais de envelhecimento facial.

Normalmente, a harmonização facial pode ser realizada por pessoas que acreditam que as estruturas de sua face não estão devidamente harmonizadas, buscando modificações como:

  • Melhoria do contorno da mandíbula;
  • Preenchimento do terço médio da face, ou seja, o preenchimento de olheiras;
  • Suavização do “bigode chinês”;
  • Preenchimento da região malar (bochechas);
  • Projeção do queixo;
  • Redução das linhas de expressão na testa ou na região próxima aos olhos;
  • Preenchimento e aumento do volume dos lábios.

Como é a recuperação da harmonização facial?

Já que os procedimentos realizados na harmonização facial possuem caráter minimamente invasivo, os pacientes, na maioria dos casos, podem retomar suas atividades logo após sair do consultório.

No caso dos procedimentos que utilizam ácido hialurônico, por exemplo, as chances de que ocorra uma reação adversa são mínimas, uma vez que esta é uma substância que já está presente no organismo humano.

Resultados da harmonização facial

Estima-se que os resultados da harmonização facial possam ser observados imediatamente após o término do procedimento, embora seja necessário aguardar de 15 a 30 dias para fazer uma avaliação completa do efeito alcançado.

Vale lembrar que este é um tratamento estético que oferece resultados temporários e que não impedem que o envelhecimento continue agindo sobre o rosto do paciente, durando até 2 anos em média.

Para fazer uma avaliação e compreender se os protocolos da harmonização facial são os mais indicados, entre em contato com o Instituto Rubez de Cirurgia Plástica e marque uma consulta!

Fontes:

Dr. Paolo Rubez;

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).