(11) 5093-3921 (11) 96445-1045 contato@drpaolorubez.com.br
Fale conosco pelo WhatsApp

Harmonização facial

O Brasil é um dos campeões mundiais na realização de procedimentos estéticos, considerando tanto os menos invasivos como também as cirurgias plásticas. Atualmente, uma técnica que está entre as mais procuradas no país é a de harmonização facial.

Nos dias atuais, entende-se beleza não mais como um padrão a ser seguido, mas uma busca pela individualidade, de forma que a harmonização facial seja um aspecto importante no que pode ser considerado como autenticamente belo.

Dessa forma, conheça a seguir o que é a harmonização facial, quais procedimentos estão inclusos e quando ela é recomendada.

O que é harmonização facial?

A harmonização facial refere-se à realização de um conjunto de procedimentos estéticos com o objetivo de melhorar a harmonia e a beleza da face. O que ocorre é que, mesmo realizando tratamentos estéticos, muitas pessoas ainda não se encontram plenamente satisfeitas com a harmonia da face. É para reverter esse quadro que surgiu a técnica de harmonização facial.

Para que o objetivo de proporcionar harmonia à face seja alcançado, podem ser necessários diferentes procedimentos estéticos envolvendo lábios, testa, supercílios, mandíbula, queixo, olheiras e região malar. Portanto, a harmonização facial é indicada para pacientes que estão insatisfeitos com o conjunto estético da face.

A técnica também pode ser realizada por pessoas que, mesmo sem procedimentos anteriores, acreditam que a face não tem harmonia entre as diferentes estruturas, como lábios, nariz, etc. Com a técnica é possível modificar e tornar mais harmônica as seguintes regiões:

  • Contorno da mandíbula;
  • Projetar o mento/queixo;
  • Preencher o terço médio da face, ou seja, a região das olheiras;
  • Preencher a região malar (bochechas);
  • Preencher e volumizar os lábios;
  • Minimizar o bigode chinês;
  • Minimizar as linhas de expressão na testa ou próximo aos olhos.

Como é feita a harmonização facial sem cirurgia plástica?

A harmonização facial engloba procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos. A definição de quais deles serão realizados depende da avaliação do cirurgião plástico, pois, esse profissional dedica anos de estudo à estética da face, podendo analisar as estruturas individualmente e também em conjunto.

Dessa forma, a partir da avaliação do cirurgião serão definidos quais procedimentos mais atendem às necessidades da paciente proporcionando uma estética mais harmônica e satisfatória. Essa etapa é essencial para que os resultados obtidos estejam alinhados com as expectativas iniciais do paciente.

Conheça a seguir quais técnicas podem ser usadas para proporcionar os resultados esperados com o tratamento.

Aplicação de Botox®

A aplicação de Botox® é uma das técnicas usadas no conjunto da harmonização facial. Ele é usado principalmente para melhorar a estética da região da testa (frontal) e “pés de galinha”.

A toxina botulínica, que age como um bloqueador neuromuscular, reduz a contração dos músculos, podendo ser usada tanto para diminuir marcas de expressão como também como tratamento funcional da enxaqueca crônica, bruxismo e espasmos musculares.

Preenchimento facial com ácido hialurônico

O ácido hialurônico pode ser usado para o preenchimento de diferentes sulcos faciais que atrapalhem a harmonia da face. Um exemplo é o sulco nasogeniano, conhecido popularmente como “bigode chinês”, que vai do canto do nariz até o canto dos lábios e pode interferir no bem-estar da paciente. Além dessa aplicação, o ácido hialurônico permite aumentar o volume dos lábios e olheiras fazendo com que se tornem mais harmoniosos com o restante da face, assim como o contorno da mandíbula e do mento.

Rinomodelação

A rinomodelação consiste em uma abordagem não cirúrgica que permite fazer pequenas modificações na estética do nariz. Esse resultado é possível por meio da aplicação de produtos de preenchimento como o ácido hialurônico.

Quais as opções com cirurgia plástica?

Além dos procedimentos não cirúrgicos, a harmonização facial também inclui técnicas cirúrgicas, como a bichectomia. Nessa técnica é retirado um tecido de gordura na região abaixo das bochechas, chamado de Bola de Bichat.

O procedimento atende uma demanda estética, mas também pode ser indicado para pacientes que mordem frequentemente as bochechas internamente, machucando essa região.

A ritidoplastia, ou lifting facial, é outro procedimento estético cirúrgico que também tem como resultado uma face mais harmônica e jovial. A blefaroplastia para as pálpebras e a elevação dos supercílios são também procedimentos muito realizados por pacientes que estão em busca de uma melhoria na harmonização facial.

Quais as especificidades da harmonização facial?

As questões relacionadas à harmonização facial variam muito, pois, tudo depende de quais procedimentos serão recomendados pelo cirurgião plástico para as necessidades específicas do caso. Assim, aspectos como custo, tempo de tratamento e resultados obtidos variam de acordo com as técnicas realizadas.

Em geral, os procedimentos não devem ser realizados por mulheres amamentando, pessoas com doenças ou infecções ativas, ou doenças autoimunes não compensadas. Ainda assim, apenas o médico responsável poderá indicar se a harmonização facial é a opção mais recomendada para o caso e quais técnicas deverão ser realizadas.

Ainda em dúvida quanto as técnicas de harmonização facial? Entre em contato e agende uma consulta com o cirurgião plástico, Dr. Paolo Rubez.

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD);

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Ministério da Saúde;

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Agende sua Consulta

Preencha o formulário ao lado para agendar a sua consulta com o Dr. Paolo Rubez. Em breve entraremos em contato para confirmar.