Fale conosco pelo WhatsApp

O que é rinosseptoplastia?

Médico cirurgião avaliando uma rinosseptoplastia
06 ago, 2021

Entender o que é a rinosseptoplastia ajuda na escolha do procedimento cirúrgico mais apropriado às necessidades do caso

Antes de decidir pela cirurgia plástica nasal, é essencial entender o que é rinosseptoplastia, quais as diferenças do procedimento em relação à rinoplastia, quais as indicações da técnica e quais os resultados que podem ser alcançados.

Essas informações devem ser buscadas ainda no pré-operatório, sendo fundamental que haja a avaliação de um cirurgião plástico de confiança e que esclareça as dúvidas comuns sobre o tema.

De fato, a busca por cirurgias realizadas no nariz tem aumentado devido às diversas demandas atendidas por elas, sendo possível fazer correções estéticas e funcionais. A seguir, saiba melhor o que é rinosseptoplastia e sua relação com questões funcionais e estéticas do nariz.

Desvio de septo: quando a intervenção cirúrgica é necessária?

Para entender o que é rinosseptoplastia, é importante informar-se melhor sobre o desvio de septo.

A estrutura nasal é formada por osso, cartilagem e pele. Dividindo as fossas nasais está o septo nasal que, em teoria, deve ser reto para que as cavidades sejam simétricas. Apesar disso, aproximadamente 80% das pessoas têm algum nível de descentralização no septo nasal.

Essas tortuosidades são chamadas de desvio de septo, e podem ser mais ou menos intensas, o que vai influenciar diretamente a necessidade de recorrer à cirurgia plástica para correção da condição.

A maior parte das pessoas com desvio de septo não sentem alterações e podem passar a vida toda sem consciência dessa alteração. No entanto, quando o grau de desvio é mais acentuado, alguns sintomas se manifestam, tais como:

  • Dificuldade para drenagem das fossas nasais, aumentando a recorrência de quadros de rinite e sinusite;
  • Maior dificuldade na passagem de ar, prejudicando a respiração;
  • Sangramento nasal.

As causas para o desvio de septo podem ser congênitas ou adquiridas em decorrência de traumas ou condições respiratórias recorrentes, como rinite.

A definição se será necessário intervir cirurgicamente depende da anamnese médica, identificando os sintomas, recorrência e intensidade, e também exames médicos de imagem para determinar o nível de tortuosidade do septo nasal.

O que é rinosseptoplastia?

E afinal, o que é rinosseptoplastia? A rinosseptoplastia consiste na cirurgia que tem como objetivo realizar a correção do desvio de septo e de imperfeições estéticas que incomodem o paciente.

Diferentemente da rinoplastia, que permite resolver apenas as insatisfações estéticas, a rinosseptoplastia é mais ampla, não sendo possível substituir um procedimento pelo outro.  Trata-se de um procedimento mais completo que a cirurgia de rinoplastia, entretanto, ela é indicada apenas para casos específicos.

A rinosseptoplastia deve ser realizada apenas em pacientes que tenham uma ou ambas as narinas obstruídas devido ao desvio de septo, sendo ele mais acentuado. É comum que haja algum nível de desvio, mas a disfunção nasal nem sempre prejudica a respiração.

Quando o paciente relata dificuldade de respirar e, por exames, comprova-se que a ocorrência está relacionada com o desvio de septo, a cirurgia de rinosseptoplastia pode ser indicada.

O paciente pode optar por fazer apenas a correção da disfunção nasal, chamada de septoplastia. Entretanto, quando há alguma característica estética indesejada no nariz, é possível aproveitar a cirurgia para atender a ambas as demandas.

Dessa forma, a rinosseptoplastia permite que o paciente melhore a qualidade de vida devido a uma melhora na respiração, além de ficar mais satisfeito com a parte estética do nariz.

Como é o pré-operatório da cirurgia de nariz?

A primeira etapa para realização da rinosseptoplastia é escolher um cirurgião plástico experiente e qualificado para realização da intervenção cirúrgica. Entre os quesitos a serem considerados na escolha do médico destaca-se sua especialização e se ele é membro ativo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Na consulta inicial, o médico deve esclarecer todas as dúvidas do paciente sobre o procedimento, além de solicitar os exames médicos necessários, como tomografia, exames de sangue e teste de coagulação, eletrocardiograma e outros.

É importante que no pré-operatório o paciente relate qualquer doença crônica previamente diagnosticada, garantindo o controle da patologia antes se de submeter à intervenção cirúrgica.

Os exames médicos do pré-operatório são essenciais para determinar se o paciente está apto a fazer a rinosseptoplastia com segurança.

Caso a saúde do paciente seja favorável à intervenção, o profissional vai determinar qual a melhor técnica cirúrgica que deve ser empregada e definir quais mudanças serão feitas.

O objetivo da parte estética da rinosseptoplastia será sempre o de proporcionar uma estética nasal mais harmônica com a face, de forma que as mudanças sempre devem respeitar as características do paciente.

Como é realizada a rinosseptoplastia?

A rinosseptoplastia aproxima-se da rinoplastia no que se refere às técnicas empregadas para a execução do procedimento. O cirurgião plástico ou otorrinolaringologista responsável pelo caso pode optar por uma das duas técnicas:

  • Rinosseptoplastia aberta: quando realiza-se uma incisão na parte externa, com o descolamento do nariz, o que permite que o profissional tenha mais visão da região operada e possa fazer mudanças mais satisfatórias na estrutura do nariz;
  • Rinosseptoplastia fechada: nesse tipo de cirurgia, as incisões são realizadas apenas por dentro do nariz, sendo que não se forma nenhuma cicatriz externa, beneficiando pessoas que têm problemas de cicatrização. Entretanto, devido à visão reduzida da área operada, é indicada apenas quando as alterações estéticas são mais simples de serem feitas.

Em ambas as técnicas empregadas, a cirurgia tem início com a correção do desvio de septo, sendo, em muitos casos, que a cartilagem retirada ao corrigir a disfunção é usada para remodelar o nariz, atendendo aos desejos estéticos do paciente.

A rinosseptoplastia é realizada com anestesia local com sedação ou anestesia geral. O procedimento tem duração entre 1 e 2 horas, dependendo da complexidade do caso e a internação hospitalar varia entre 12 e 24 horas.

Após a alta hospitalar, o paciente recebe instruções da equipe médica para manutenção dos cuidados pós-operatórios em casa.

Como é o pós-operatório da rinosseptoplastia?

O pós-operatório da rinosseptoplastia é uma etapa essencial para que não haja complicações de saúde e para que os resultados funcionais e estéticos sejam satisfatórios.

Após a cirurgia, é pouco comum o relato de dores no nariz e face, mas se existirem esses desconfortos, eles podem ser revertidos com analgésicos prescritos pelo médico.

A sensação de nariz entupido pode ser amenizada com uma higiene nasal constante, sendo comum melhorar a partir da segunda semana após o procedimento, quando o inchaço interno diminui.

O inchaço externo é mais persistente e fica mais ameno entre um e dois meses após o procedimento. Alguns cuidados pós-operatórios para melhor recuperação da rinosseptoplastia incluem:

  • Fazer repouso de uma semana e retomar as atividades diárias aos poucos, preferencialmente cerca de 15 dias depois do procedimento;
  • Manter a cabeça elevada usando dois travesseiros para repouso, o que ameniza o inchaço e as chances de sangramento nasal;
  • Dormir e repousar de barriga para cima, não deitando-se de barriga para baixo ou lateralmente;
  • Fazer a higiene nasal com soro fisiológico conforme orientação médica;
  • Evitar a exposição solar por cerca de um mês após a realização do procedimento e sempre usar protetor solar, o que evita o surgimento de manchas;
  • Evitar alimentos muito quentes nos primeiros dias, pois eles podem aumentar as chances de sangramento nasal;
  • Adotar uma alimentação mais macia nos primeiros dias, evitando esforço na mastigação;
  • Não retomar a prática de exercícios físicos até autorização médica, o que pode demorar entre 30 e 90 dias de acordo o tipo de exercício e intensidade da prática.

O cirurgião plástico pode indicar o uso de uma fita adesiva como curativo, que auxilia a conter o inchaço e a modelar o nariz. A alta médica para retorno às atividades dependerá da recuperação do paciente, sendo importante seguir as indicações do profissional responsável.

Quais os resultados dessa cirurgia plástica?

Após a retirada do curativo, cerca de 7 dias depois da rinosseptoplastia, já é possível visualizar as alterações estéticas, no entanto, a face ainda estará inchada e com hematomas.

Os resultados mais definitivos da rinosseptoplastia poderão ser observados entre seis meses e um ano após a cirurgia, que é quando a cicatrização já não vai promover mudanças estéticas significativas e quando o inchaço regride mais.

Na rinosseptoplastia os resultados incluem tanto uma melhora na qualidade da respiração, o que será possível de identificar cerca de um mês depois da cirurgia, como na satisfação com a estética nasal.

Portanto, entender o que é rinosseptoplastia, as indicações e particularidades dessa cirurgia plástica é fundamental para uma escolha mais consciente sobre a realização da técnica. Agende sua consulta aqui e saiba mais!

Fontes:

Instituto Rubez Cirurgia Plástica

Portal MD Saúde;

Revista Brasileira de Cirurgia Plástica.

 

 

 

 

Sobre o autor
Formado na Escola Paulista de Medicina / Unifesp, é especialista em cirurgia plástica e cirurgia da enxaqueca. Além disso, passou por sete estágios em Cleveland, nos EUA, na University Hospitals, para se aprimorar em Rinoplastia.