Fale conosco pelo WhatsApp

Hipertrofia de Cornetos: o que é e qual o tratamento?

hipertrofia de cornetos

16 fevereiro, 2022 Por:

Entenda mais sobre esse problema que traz complicações respiratórias para muitos pacientes

Poucas coisas são mais terríveis do que não sentir que sua respiração está funcionando adequadamente, correto? Se o nosso corpo é como uma máquina e denuncia irregularidades através de sintomas, transtornos respiratórios podem indicar que, entre outros problemas, você pode estar sendo acometido por hipertrofia de cornetos nasais, uma condição extremamente danosa para os pacientes que sofrem com este problema.

Para entender o que é a hipertrofia de cornetos nasais, em primeiro lugar é preciso ter uma compreensão mais ampla acerca da função destes órgãos, também conhecidos como conchas nasais, ou ainda, carne esponjosa. Toda a estrutura do nariz é composta por três cornetos de cada lado, sendo um superior, um médio e um inferior.

Tais estruturas são formadas por mucosa, osso e tecido esponjoso e têm como principal missão umidificar e aquecer o ar inspirado pelas narinas, como forma de torná-lo quente e úmido para chegar até os pulmões.

Causas

A hipertrofia dos cornetos nasais é um fenômeno que ocorre quando essas estruturas não apresentam um tamanho apropriado para que a respiração aconteça de forma saudável. O ideal é que os três cornetos operem em harmonia, de modo a não causar nenhum prejuízo para a respiração.

Ainda existe a possibilidade de a hipertrofia dos cornetos nasais estar relacionada com outros problemas funcionais da estrutura nasal, tais como a rinite alérgica e o desvio de septo — duas situações em que a respiração se torna problemática.

Atente-se aos sintomas

É preciso ficar atento aos sintomas que a hipertrofia dos cornetos nasais apresenta. Os principais, evidentemente, são alterações respiratórias, uma vez que o aumento do tamanho dessas estruturas prejudica a passagem de ar. Observe os seguintes sinais:

  • Roncos;
  • Dificuldades para respirar;
  • Boca seca;
  • Dor no rosto e na cabeça;
  • Alterações na capacidade olfativa.

Tipos de tratamento para hipertrofia de cornetos nasais

Quando você percebe os sintomas da hipertrofia de cornetos nasais, a primeira dica é buscar por um médico capaz de diagnosticar se o problema é este, de fato. Dentre os principais tratamentos, existem intervenções cirúrgicas e métodos minimamente invasivos.

Podemos destacar o tratamento clínico, indicado para situações em que o problema está relacionado a uma rinite alérgica, suficiente para intensificar a obstrução nasal. Aqui, o médico pode receitar medicamentos que amenizem a rinite, diminuindo o tamanho dos cornetos e auxiliando na desobstrução das vias.

Outra solução médica relevante é a cauterização dos cornetos, um procedimento cirúrgico que é, comumente, associado a uma rinoplastia ou a uma rinosseptoplastia. Essa intervenção é recomendada para casos mais leves e moderados de obstrução. Nela, é feita uma cauterização elétrica do corneto, o que o leva a diminuir de tamanho, desobstruindo as vias nasais.

Outro tratamento para a hipertrofia dos cornetos nasais é a ressecção parcial dos cornetos, que consiste em uma remoção parcial das regiões aumentadas das carnes esponjosas, garantindo uma melhoria na respiração do paciente. Tal opção é válida para casos moderados e graves.

Há, por fim, o tratamento do desvio de septo nasal. Em algumas situações, a hipertrofia de cornetos nasais é causada pelo desvio do septo, o que leva o corneto a aumentar para o lado oposto ao desvio. Se a hipertrofia for muito severa, a correção do desvio de septo precisa ser feita, associando essa solução a uma ressecção parcial dos cornetos, trazendo como resultado uma respiração adequada.

Independentemente do método escolhido, o mais importante é evitar comprometer a própria qualidade de vida e buscar ajuda médica especializada tão logo perceba sintomas de problemas respiratórios, seja a hipertrofia de cornetos nasais ou outros. Agende uma consulta com o Dr. Paolo Rubez para buscar entender, junto a ele, quais são as melhores soluções para o seu tipo de problema.

Dr. Paolo Rubez

Dr. Paolo Rubez

Cirurgião Plástico
CRM/SP: 124.773
RQE: 38.994
Formado pela UNIFESP, o cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez coloca em prática toda a sua experiência em cirurgias estéticas, além de colaborar na disseminação da cirurgia de combate a enxaqueca, técnica em que é pioneiro no Brasil

Ao clicar em enviar os dados, você concorda com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE