(11) 5093-3921 (11) 96445-1045 Contato@drpaolorubez.com.br
Fale conosco pelo WhatsApp

Conheça o Tratamento de Enxaqueca com Botox®

Revisado por: Dr. Paolo Rubez CRM/SP: 124773 - 15 de agosto de 2019

Conheça o Tratamento de Enxaqueca com Botox®

Quem tem crises de dor de cabeça constantes sabe o quanto a condição é incapacitante. Entretanto, já existem protocolos de cuidados que auxiliam na redução dessas crises, sendo um deles o tratamento de enxaqueca com Botox®.

O tratamento de enxaqueca com Botox® é considerado uma forma eficaz de minimizar essas crises, sendo que este grupo de pacientes também pode cogitar a cirurgia de combate à enxaqueca crônica.

Doença é tida como incapacitante

Em 2018, a Organização Mundial da Saúde (OMS) enquadrou a enxaqueca como uma das doenças mais incapacitantes, já tendo sido identificados mais de 150 tipos diferentes de dor de cabeça, além da própria enxaqueca.

A doença afeta cerca de 15% da população brasileira, ou seja, 31 milhões de pessoas tiveram ou têm quadros constantes de enxaqueca, a maioria na faixa dos 25 aos 45 anos. As mulheres são as mais afetadas pela condição e estudos contínuos tentam dar fim a essa condição debilitante.

O protocolo de tratamento de enxaqueca com Botox® passou a ser permitido no Brasil em 2011 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sendo algo recente na medicina.

Entretanto, já ficou comprovado cientificamente que esse tratamento traz resultados apenas a pacientes diagnosticados com enxaqueca crônica, não melhorando a condição em pacientes com cefaleia tensional, conforme estudo da Faculdade de Medicina de Wisconsin, nos Estados Unidos, feita anteriormente.

Confira a seguir as explicações acerca do tratamento com informações cedidas pelo cirurgião plástico Dr. Paolo Rubez, que tem estudado formas de tratamento da enxaqueca com Botox® e é um dos cirurgiões que realiza a cirurgia de enxaqueca no Brasil.

Como funciona o Botox® para enxaqueca?

A toxina botulínica é oriunda de uma bactéria chamada Clostridium botulinum. Ela é capaz de bloquear os impulsos que promovem a movimentação dos músculos, sendo amplamente utilizada em tratamentos estéticos.

O tratamentoconsiste na aplicação de pequenas doses da toxina em pontos específicos—face, nuca e do pescoço. A aplicação de Botox® resulta na menor liberação dos neurotransmissores que ativam os mecanismos de dor, sendo eles: glutamato, a substância P e da acetilcolina, por exemplo.

Tratar enxaqueca com Botox® resulta no bloqueio parcial dos impulsos nervosos que desencadeiam crises de dor e promovem o relaxamento das áreas em que a migrânea crônica atinge.

O tratamento é feito em consultório médico e o paciente não precisa se afastar das atribuições diárias, sendo que ele pode retornar ao trabalho logo após o procedimento sem que ocorram reações adversas.

Tratamento de enxaqueca com Botox®
Imagem: Shutterstock

Tratamento da enxaqueca com Botox®: locais de aplicação

A aplicação do Botox® para enxaqueca é feita em nível muscular, podendo ser aplicado em cerca de 30 pontos distintos. A técnica foi desenvolvida por neurologistas e tem tido adesão por parte dos cirurgiões plásticos, devido à experiência desses profissionais com a anatomia facial e com a cirurgia para enxaqueca.

Os pontos que podem receber doses de toxina botulínica são divididos nas seguintes regiões:

  • Região frontal da face;
  • Temporal;
  • Occipital;
  • Pescoço (cervical).

As regiões da aplicação do Botox são definidas com base nos locais em que a dor se instaura em um episódio de enxaqueca, sendo todos relatados pelo paciente ao profissional de medicina.

Quanto tempo para fazer efeito?

A estimativa é que o tratamento de enxaqueca com Botox® passe a fazer efeito em torno de 15 dias após a aplicação da toxina botulínica, sendo que a duração do tratamento é de 3 a 4 meses, em média. Em sete dias, caso o paciente tenha uma crise, seus sintomas já são minimizados.

O Botox® para tratar a enxaqueca é duradouro?

Os protocolos de tratamento indicam reaplicações de 3 em 3 meses, mas este período pode ser estendido caso o paciente persista mais tempo sem dor.

É importante que o paciente diagnosticado com migrânea crônica tenha acompanhamento médico constante, pois, a condição pode resultar em perda de qualidade de vida, devido a seus sintomas. São eles:

  • Dor pulsante e persistente;
  • Sensibilidade a luz, barulho e a cheiros;
  • Irritabilidade;
  • Náuseas e vômitos;
  • Vertigem;
  • Dormência e sensação de formigamento;
  • Visão turva.

Com o tratamento de enxaqueca com Botox® os sintomas são minimizados, sendo em alguns casos totalmente cessados.

Contraindicações e reações do tratamento de enxaqueca com Botox®

Gestantes e lactantes não podem fazer o tratamento de enxaqueca com Botox®. Existe pouca probabilidade de o Botox® desencadear alguma reação adversa, sendo que já foram informadas algumas situações pontuais, sendo elas: dor no local de aplicação da toxina botulínica; dor de cabeça logo após a aplicação, inchaço e vermelhidão.

O tratamento é seguro e tem ajudado pacientes com crises severas de enxaqueca, que já tiveram prejuízos na vida profissional e pessoal, devido às dores incapacitantes e sintomas que acompanham a condição.

Caso ainda tenha restado dúvidas acerca do tratamento de enxaqueca com Botox®, agende uma consulta com o Dr. Paolo Rubez e compreenda os benefícios da toxina no combate a migrânea crônica (enxaqueca crônica).

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cefaleia;

Faculdade de Medicina de Wisconsin;

Organização Mundial da Saúde (OMS);

Anvisa.