Tel: (11) 5093-3921 / (11) 96445-1045
Facebook do Dr. Paolo Linkedin do Dr. Paolo Instagram do Dr. Paolo Twitter do Dr. Paolo Canal do Youtube do Dr. Paolo

Rinoplastia secundaria – Quando a cirurgia de correão e indicada

Rinoplastia secundaria – Quando a cirurgia de correão e indicada

O termo rinoplastia refere-se à realização de uma cirurgia plástica do nariz. Uma rinoplastia secundária é uma cirurgia corretiva nasal que serve para alterar a forma ou a função do nariz após uma rinoplastia anterior. A reestruturação nasal estética e reconstrutiva secundária é indicada para deformidades estéticas ou funcionais não tratadas adequadamente ou agravadas a partir da operação primária.

Alguns também se referem a rinoplastia secundária como “rinoplastia de revisão.” Esta terminologia mais ampla pode se aplicar à rinoplastia necessária após uma operação secundária, como uma terceira ou quarta operação.

Quando uma rinoplastia secundária é necessária?

Os pacientes precisam da rinoplastia secundária para lidar com desequilíbrios específicos que persistiram, foram recém-criados ou que se tornaram mais graves após uma rinoplastia. Outras vezes o nariz operado não entra em harmonia com o resto das características faciais devido a uma complicação de cura não prevista, imprópria ou incompleta decorrida das manobras cirúrgicas.

Uma rinoplastia secundária é muitas vezes mais complicada do que uma rinoplastia primária. A primeira rinoplastia é o melhor momento para solucionar todas as questões estéticas e funcionais, no entanto, com a aplicação adequada de técnicas avançadas por um especialista em rinoplastia, os procedimentos secundários podem ser bem-sucedidos.

Um cirurgião especialista em rinoplastia tem experiência necessária em complexas cirurgias corretivas e será capaz de resolver todas os problemas apontados pelo paciente.

Quando a cirurgia de correção é indicada?

A rinoplastia secundária é indicada nos seguintes casos:

  • Obstrução das vias aéreas nasais,
  • Colapso da cartilagem ou dos ossos nasais,
  • Aparência artificial estética,
  • Colapso da válvula nasal interna ou externa,
  • Piora da assimetria do rosto,
  • Redução inadequada da altura dorsal,
  • Projeção de ponta excessiva ou inadequada,
  • Ponta nasal excessivamente estreita,
  • Excesso de cicatrizes internas e / ou externas.

As mudanças que podem ser obtidas na rinoplastia secundária podem ser feitas através de uma abordagem “fechada” ou “aberta”. Se grandes mudanças estruturais forem necessárias, a abordagem aberta é a melhor opção. Pequenas correções de contorno podem ser realizadas através da técnica “fechada”. Na rinoplastia fechada pequenas incisões internas são feitas para o acesso às estruturas nasais. Já na rinoplastia aberta há a adição de uma incisão na ponte cutânea entre as duas narinas (columela) para elevar a pele nasal e permitir a visualização mais direta das estruturas a serem alteradas. A decisão de usar a abordagem fechada ou aberta na rinoplastia de revisão é baseada na preferência do cirurgião plástico e cada técnica tem seus prós e contras.

O seu especialista em cirurgia plástica irá ouvir a sua necessidade e avaliar o seu nariz, tanto externamente como internamente. Um plano de tratamento detalhado e apropriado ao seu caso será delineado e ajuda a reduzir a necessidade de novas correções.