Tel: (11) 5093-3921 / (11) 96445-1045
Facebook do Dr. Paolo Linkedin do Dr. Paolo Instagram do Dr. Paolo Twitter do Dr. Paolo Canal do Youtube do Dr. Paolo

Quando a cirurgia de enxaqueca é indicada?

Quando a cirurgia de enxaqueca é indicada?

A enxaqueca ou Migrânea é desencadeada pela compressão de ramos de determinados nervos da face e região occipital por algumas estruturas, tais como ossos, vasos sanguíneos, músculos etc. Na maioria das vezes, os pacientes que têm crises de dores e são diagnosticados pelos neurologistas, costumam realizar o tratamento com medicamentos. No entanto, o que nem todos sabem é que existe um tratamento cirúrgico para a enxaqueca minimamente invasivo.

Somente quem já teve uma crise de Migrânea pode confirmar o quanto a dor é incômoda e limitante. De acordo com a OMS – Organização Mundial de Saúde, a enxaqueca é uma das doenças que mais incapacitam pessoas ao redor do mundo, sendo que é ainda mais frequente em mulheres. Cerca de 20% da população feminina sofre com crises de enxaqueca, enquanto, aproximadamente, 6% dos homens apresentam as dores da Migrânea.

Apesar de as dores serem os principais sintomas da enxaqueca, os pacientes também costumam se queixar de:

  • Náuseas e vômitos;
  • Sensibilidade à luz (fotofobia);
  • Sensibilidade ao som (fonofobia);
  • Tonturas;
  • Problemas de concentração, entre outros.

Contudo, muitos pacientes sofrem com os sintomas da enxaqueca e têm dificuldade de controlá-los apenas com medicações, sendo nestes casos também indicada a cirurgia, pouco invasiva, de tratar a enfermidade.

Como funciona a cirurgia de enxaqueca?

A cirurgia de enxaqueca foi desenvolvida nos anos 2000, pelo cirurgião plástico norte-americano Dr. Bahman Guyuron. O especialista passou a notar que, após passarem por cirurgias plásticas estéticas da região frontal da face, os pacientes que tinham enxaqueca antes de realizar o procedimento relataram melhora das dores da Migrânea.

A partir de então, junto com a equipe, ele passou a estudar e pesquisar sobre o assunto, até chegar ao conceito de que, durante os procedimentos, são removidas algumas estruturas, tais como músculos e vasos sanguíneos, da região e essa remoção gera a descompressão dos ramos e, consequentemente, o alívio das dores e demais sintomas da enxaqueca.

Portanto, a cirurgia de enxaqueca, apesar de ser realizada de 6 maneiras diferentes, dependendo do local onde as dores da Migrânea se iniciam, que pode ser na região frontal da face, temporal, nos olhos ou na nuca, o princípio é o mesmo: descomprimir os ramos dos nervos que estão sendo irritados e causando os sintomas da enxaqueca. No entanto, apesar de representar o fim ou a amenização dos sintomas da enxaqueca, a cirurgia é indicada em casos específicos.

Em quais casos a cirurgia de enxaqueca é indicada?

O diagnóstico da enxaqueca é realizado exclusivamente por um neurologista, sendo que, na maioria das vezes, esse especialista indica o tratamento utilizando medicamentos e prescreve a medicação ideal para cada caso.

Contudo, existe uma parcela de pacientes que são diagnosticados com Migrânea que não apresentam melhoras com os medicamentos orientados, alguns apresentam muitos efeitos colaterais ao uso contínuo dos remédios ou, até mesmo, possuem algumas contraindicações e intolerâncias ao uso da medicação prescrita. Nesses casos, a cirurgia de enxaqueca é indicada como tratamento.

Além disso, pacientes que apresentam mais de duas crises fortes de dores e demais sintomas da enxaqueca ao longo do mês, também podem se beneficiar da realização da cirurgia para o tratamento da doença, visto que, devido à intensidade das crises, a Migrânea afeta a vida social e profissional.

Agende sua consulta