O que é a cirurgia de enxaqueca temporal?

O que é a cirurgia de enxaqueca temporal?

A Migrânea, mais popularmente conhecida como enxaqueca, é uma das doenças que mais incapacita homens e mulheres, segundo dados da OMS. Apesar de afetar aproximadamente 15% da população, a enfermidade tem tratamento por meio da cirurgia de enxaqueca.

O tratamento cirúrgico da enxaqueca foi descoberto nos anos 2000 pelo cirurgião plástico Dr. Bahman Guyuron, em Cleveland, nos Estados Unidos. O especialista passou a receber relatos de pacientes que sofriam de enxaqueca e, após realizarem alguns procedimentos estéticos na face, apresentaram melhoras nos sintomas da doença. Após diversos estudos, o cirurgião e a equipe concluíram que algumas cirurgias plásticas eram eficientes para o tratamento da Migranea.

Como funciona a cirurgia da enxaqueca?

A cirurgia de enxaqueca consiste em procedimentos pouco invasivos, realizados pelo cirurgião plástico com o intuito de promover a descompressão dos ramos dos nervos trigêmeo e occipital, que são os responsáveis por boa parte da sensibilidade da face, pescoço e couro cabeludo.

Esses ramos tornam-se irritados ao serem pressionados por estruturas, como músculos, vasos sanguíneos, ossos e fáscias. Essa irritação ocasiona a liberação de neurotoxinas, substâncias que promovem uma série de inflamações em nervos e membranas do cérebro, gerando as dores da enxaqueca.

As análises e pesquisas do Dr. Bahman Guyuron, juntamente com a equipe dele, permitiram chegar ao conceito de que, como os procedimentos estéticos incluíam a remoção de algumas dessas estruturas, eles são eficientes, também, para o tratamento da Migranea. A partir de então, passaram a realizar os procedimentos especificamente com esse foco.

A cirurgia de enxaqueca pode ser feita de quatro maneiras diferentes, levando em consideração, principalmente, o local em que as dores iniciam durante as crises da doença. Uma dessas formas de cirurgia é a temporal. Entenda mais sobre ela:

Como é feita a cirurgia de enxaqueca temporal?

O tratamento cirúrgico da enxaqueca pode ser realizado por meio de pequenas incisões feitas no couro cabeludo do paciente, com o objetivo de descomprimir o nervo zigomático-temporal ou o nervo aurículo-temporal. Estes nervos são frequentemente lesados em procedimentos estéticos realizados na face ou em cirurgias orbitais. Se for seccionado, promove a perda da sensibilidade na região temporal por tempo indeterminado.

Para os casos em que o cirurgião plástico considerar a cirurgia de enxaqueca temporal como a ideal para a condição do paciente, também há um efeito rejuvenescedor da face, já que os tecidos da região temporal são tracionados para a lateral da face e causam uma leve e discreta elevação da sobrancelha, caso seja desejado.

Agende sua consulta