Tel: (11) 5093-3921 / (11) 96445-1045
Facebook do Dr. Paolo Linkedin do Dr. Paolo Instagram do Dr. Paolo Twitter do Dr. Paolo Canal do Youtube do Dr. Paolo

Como é feito o implante de silicone nas mamas?

Como é feito o implante de silicone nas mamas?

Um dos procedimentos estéticos mais procurados no Brasil é o implante de silicone nas mamas, também chamada de mamoplastia de aumento, pois visa dar mais volume aos seios. A técnica caracteriza-se por ser bastante segura, mas é importante que a paciente conheça as etapas da cirurgia.

O cirurgião plástico responsável pelo caso auxiliará em algumas etapas, como definir qual o tipo de incisão será realizado e qual o tipo de prótese mais indicado. Normalmente, essas decisões são tomadas em comum acordo entre o médico e a paciente, considerando as expectativas dela com o procedimento.

Como é a cirurgia de implante de silicone nas mamas?

Inicialmente, a paciente deve decidir juntamente com o médico algumas características do procedimento que vão determinar como ele será realizado. Por exemplo, a prótese de silicone pode ser alocada abaixo ou acima do músculo peitoral ou entre o músculo e a glândula, sendo a decisão relevante para o resultado que será obtido.

Posteriormente, deve-se decidir qual tipo de incisão será realizada. Independentemente do local escolhido, é comum que o corte tenha entre 4 a 5 centímetros, pois como o silicone é maleável é possível inseri-lo mesmo com uma pequena abertura.

Logo antes do procedimento, o cirurgião plástico vai realizar as marcações na mama da paciente, como o local da incisão. Posteriormente será feita a anestesia que pode ser local com sedação, peridural ou geral.

Após a paciente anestesiada, o médico realizará a incisão e efetuará o descolamento do local no qual será colocada a prótese, podendo ser sob a glândula ou sob o músculo. Após isso ele vai inserir e ajustar a prótese no local correto e realizar a sutura de fechamento das incisões.

Trata-se de uma cirurgia rápida, com duração média em torno de 1 hora a 1 hora e meia.

Existem técnicas diferentes de implantes para as mamas?

As técnicas utilizadas para implante de prótese mamária consistem, basicamente, em onde será realizada a incisão e o plano de colocação do implante. Essa escolha impacta principalmente no tipo de cicatriz que a paciente terá após a cirurgia.

Os resultados são bastante semelhantes, sendo que o cirurgião plástico pode indicar ou contraindicar algum de acordo com as características anatômicas da paciente. Por exemplo, a incisão periareolar não é indicada para pacientes com a aréola muito pequena. Conheça quais são os três os tipos de incisão:

  • periareolar: técnica bastante utilizada consiste em um corte no limite entre a pele e a aréola do seio, o que torna a cicatriz discreta. Apesar de ser relacionada com um pós-operatório tranquilo, essa opção pode causar uma diminuição da sensibilidade areolar;
  • submamária: é a mais realizada, e consiste em uma incisão pequena no sulco infra-mamário. Como vantagem de ser uma técnica que permite um cirurgia mais rápida, e cicatrizes pouco perceptíveis;
  • axilar: esse tipo de incisão é realizada no meio da axila, fazendo com que a cicatriz seja bastante discreta. As desvantagens estão associadas com a distância entre à incisão e o local da mama, sendo que exige um pós-operatório bastante disciplinado. Também pode ser inviável em casos de próteses de silicone muito grandes.

O tipo de incisão pode ser indicado pelo médico de acordo com as características físicas da paciente e os objetivos dela com o procedimento.

Para quem é indicado?

O implante de silicone nas mamas é indicado para mulheres que estejam incomodadas com o tamanho dos seios. Isso pode ocorrer por ter nascido com os seios pequenos, mas também por uma diminuição das mamas após a amamentação.

A prótese de silicone também é indicada para mulheres que devido a um tratamento de câncer foram submetidas à mastectomia, que consiste na retirada das mamas. Nesses casos, a cirurgia pode ser chamada de reconstrutora.

O cirurgião plástico é o profissional mais indicado para avaliar o quadro da paciente e encaminhá-la para a realização do implante de silicone nas mamas.