Tel: (11) 5093-3921 / (11) 96445-1045
Facebook do Dr. Paolo Linkedin do Dr. Paolo Instagram do Dr. Paolo Twitter do Dr. Paolo Canal do Youtube do Dr. Paolo

Existe tratamento definitivo para enxaqueca?

Existe tratamento definitivo para enxaqueca?

A enxaqueca, também chamada de Migranea, é um tipo de cefaleia primária e, atualmente, diagnosticada em cerca de 15% da população do país, sendo predominante nas mulheres, principalmente as que se encontram na faixa etária de 25 a 45 anos. Apesar de ser um problema bastante comum, muitas pessoas ainda não sabem que existe uma cirurgia para enxaqueca, considerada, para algumas pessoas como um tratamento definitivo.

Criada pelo cirurgião plástico Dr. Bahman Guyuron, um dos mais renomados cirurgiões plásticos do mundo, especialista em cirurgias faciais, no ano 2000 em Cleveland, a cirurgia para enxaqueca ainda não é muito conhecida no Brasil. Após notar que muitos dos pacientes que sofriam de enxaqueca apresentavam melhora nos sintomas da doença após cirurgias estéticas no terço superior da face , o Dr. Guyuron e sua equipe iniciaram uma série de pesquisas para investigação do assunto.

Após diversas publicações em revistas científicas e dezenas de estudos, conseguiram comprovar que os procedimentos eram eficazes para combater a enxaqueca. Desde então, muitas equipes ao redor do mundo passaram a realizar tais cirurgias com o intuito de tratar a enxaqueca. As taxas de sucesso variam entre 83 e 92%, sendo que, em determinados casos, o paciente viu-se livre da necessidade de manter o tratamento medicamentoso para a Migranea.

Como é realizada a cirurgia de enxaqueca?

Considerada um procedimento pouco invasivo, a cirurgia de enxaqueca é realizada com o intuito de descomprimir os ramos dos nervos da face envolvidos com os focos de dor durante as crises de Migranea, que são os nervos trigêmeo e occipital.

Os ramos desses nervos, responsáveis pela sensibilidade de regiões da face, pescoço e couro cabeludo do paciente, passam a apresentar irritabilidade quando determinadas estruturas exercem pressão sobre eles. Exemplos de estruturas que comprimem os nervos trigêmeo e occipital, causando enxaqueca são:

  • Músculos;
  • Vasos sanguíneos;
  • Ossos, e
  • Fáscias.

Ao serem comprimidos e se tornarem  irritados”, os ramos passam a liberar substâncias chamadas neurotoxinas, que promovem a inflamação dos nervos e membranas localizadas ao redor do cérebro, gerando os principais sintomas da enxaqueca, que são:

  • Cefaleia intensa;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Vertigem;
  • Fotofobia (sensibilidade à luz), e
  • Fonofobia (sensibilidade ao som).

Durante a cirurgia de Migranea, o cirurgião plástico realiza pequenas incisões, que permitem ao profissional executar a ressecção ou a retirada das estruturas que estão causando a compressão dos ramos dos nervos.

O procedimento pode ser feito de 4 formas diferentes, dependendo do local identificado como o foco inicial das dores, podendo ser frontal, temporal, occipital e rinogênico. Apesar dessa pequena diferença, em todas as cirurgias, o intuito é descomprimir os ramos do nervo tratando e, muitas vezes, eliminando completamente as crises de enxaqueca.

Agende sua consulta