Como funciona a prevenção de fibrose após a Rinoplastia

Como funciona a prevenção de fibrose após a Rinoplastia

Muitas são as dúvidas de quem pretende passar por uma cirurgia plástica, em especial quando se trata de uma rinoplastia. No consultório, muitos pacientes questionam sobre o procedimento em si, do pós-operatório, das cicatrizes do procedimento e claro, do resultado final. Assim como o sucesso da cirurgia depende do cirurgião, o resultado dependerá e muito do paciente, sendo necessária uma atenção especial à fibrose.

Como qualquer cirurgia plástica, a rinoplastia é um procedimento invasivo e de lenta recuperação. Isso deve-se ao fato de como o organismo cicatrizará as lesões feitas no procedimento e é justamente nessa hora que é preciso se preocupar com a fibrose.

Afinal, o que é fibrose?

A fibrose é o processo de cicatrização interna de uma lesão. É caracterizada pelo aumento das fibras de um tecido que está em processo cicatricial. Quando apresenta um desenvolvimento desordenado, faz surgiu uma cicatriz que esteticamente, não é agradável.

As causas possíveis do surgimento da fibrose são:

  • O edema foi muito excessivo, que agravou o processo de cicatrização;
  • Técnica inadequada;
  • Descuido do paciente, que não seguiu à risca os cuidados com o pós-operatório.

Quais os procedimentos com maior incidência de fibrose?

Cirurgias plásticas de maior proporção, como a lipoaspiração e a abdominoplastia, podem resultar em fibrose com maior frequência, ao se comparar com a rinoplastia, por exemplo. Mas, como já mencionado, o pós-cirúrgico é crucial para minimizar o trauma causado pelo procedimento.

A cirurgia plástica no nariz também envolve o processo de cicatrização e não está imune à fibrose. Seu local de maior incidência é a ponta do nariz, sendo que a explicação para esse fato é: a pele dessa região tem mais espessura e oleosidade que colaboram para dificultar, e por vezes impedir, a aderência da pele na cartilagem; além de que nesta região pode ser criado um “espaço morto” que predispõe ao surgimento da fibrose. Sem essa aderência completa, deixar a ponta do nariz mais fina não se concretiza, uma vez que as fibroses – cicatrizes internas – vão preencher esse espaço entre a cartilagem e a pele.

A tendência do corpo é, aos poucos, diminuir essas cicatrizes. Mas, dependendo do grau de fibrose ela pode interferir diretamente no resultado externo.

Como minimizar a fibrose na rinoplastia?

Além de escolher um cirurgião plástico capacitado e com expertise em rinoplastia, outras maneiras de evitar o surgimento de fibrose está atrelado ao pós-operatório. Listamos os cuidados com maior impacto no surgimento de cicatrizes, confira a seguir:

Repouso pós-operatório: Evitar ao máximo se exercitar, e fazer repouso durante os dias estipulados pelo cirurgião plástico é fundamental no processo de cicatrização.

 Compressas e higienização: Os edemas, ou inchaços, podem colaborar para o desenvolvimento da fibrose. Logo, faça compressas de água fria na face para ajudar no desaparecimento do inchaço e faça a higienização do nariz seguindo rigorosamente as orientações do médico.

Não fume, nem beba: O cigarro é um agente que impede e dificulta o processo de cicatrização. Logo, não fume antes e nem depois da rinoplastia. A bebida alcóolica também pode apresentar efeitos adversos no período de recuperação.

Não faça exercícios: Evite ao máximo se exercitar nas primeiras semanas após a cirurgia plástica no nariz. Isso evitará sangramentos, inchaços, inflamações mais sérias, além de minimizar de forma substancial o risco de um acidente, como um trauma no nariz.

Alimente-se bem: A alimentação saudável é fundamental em um processo de cicatrização. Converse com o cirurgião plástico e identifique quais alimentos colaboram e aceleram o processo de cicatrização.

Drenagem linfática: O procedimento ajuda a estimular as células e por consequência, ajuda a ordenar o processo natural do organismo de cicatrização, desde que indicado por seu médico.

Esses são apenas alguns dos cuidados para evitar o surgimento de fibrose após uma rinoplastia. O ideal é aconselhar-se com o cirurgião plástico que realizará o procedimento.