O que é e para que serve a Mentoplastia?

O que é e para que serve a Mentoplastia?

Você já ouviu falar em Mentoplastia? O nome estranho é a nomenclatura técnica para a cirurgia plástica no queixo. Considerada uma das estruturas diretamente relacionadas com a harmonia facial, há pessoas que apresentam a região menos projetada, o que causa um descontentamento em relação a beleza facial. A análise e indicação da mentoplastia deve ser feita por um cirurgião plástico. No consultório, o médico medirá as proporções faciais, com base em três regiões, o terço superior, terço médio e terço inferior, que devem ter comprimentos idênticos. Por vezes, o paciente chega ao consultório do cirurgião queixando-se do queixo, porém o procedimento mais assertivo será a rinoplastia, ou cirurgia plástica no nariz. Outras vezes, para trazer essa harmonia facial, pode vir a ser necessário a combinação da rinoplastia com a mentoplastia. As duas estruturas são muito importantes para a estética do perfil da face. Com a cirurgia no queixo é possível fazer a correção de três pontos distintos. O paciente pode aumentar a projeção do queixo, diminuir, ou corrigir assimetrias. Essas correções podem ocorrer com o auxílio de próteses de silicone, preenchimentos ou com a própria estrutura óssea do paciente. Preparativos para cirurgia de mentoplastia Por se tratar de um procedimento invasivo e feito em um centro cirúrgico, o paciente deve passar por uma análise clínica completa. Para complementar será necessário ainda a realização de exames de sangue e de imagem, como uma radiografia da face, para que o cirurgião minimize riscos durante o procedimento e faça a programação da cirurgia. No dia da cirurgia é necessário estar em jejum de no mínimo 8 horas e caso note algo de...
Você já ouviu falar em otoplastia?

Você já ouviu falar em otoplastia?

A otoplastia, cirurgia de correção de imperfeições nas orelhas é muito mais comum do que se imagina. Para se ter uma ideia, crianças a partir dos sete anos já podem realizar o procedimento, sendo que o mesmo tem fins estéticos e de correção de pequenas imperfeições. A maioria das queixas nos consultórios referem-se às orelhas com maior projeção, popularmente apelidadas de “orelhas de abano”. A otoplastia corrige esse aspecto, deixando o formato das orelhas menos sobressaltados e mais adequado ao rosto do paciente. Um dos motivos de uma pessoa ser acometida por alguma deformidade na orelha é a genética, parentes próximos que apresentam a mesma situação ou por má formação, sendo que em todos casos a otoplastia pode melhorar esses pequenos defeitos. A otoplastia pode corrigir ainda o lóbulo rasgado – furo na orelha que rasgou — ou de pacientes que apresentem esses lóbulos muito grandes. A correção do lóbulo é chamada de lobuloplastia. Porém, nos consultórios médicos a procura em maior quantidade é para a correção da orelha de abano. Como é feita a otoplastia? A cirurgia plástica de otoplastia é um procedimento considerado pouco invasivo, sendo que o tempo médio da cirurgia é de 90 minutos. Deve ser feito em ambiente hospitalar com acompanhamento de equipe médica. É feita sob anestesia geral ou anestesia local com sedação. O paciente pode ter alta hospitalar no mesmo dia. Atestado a boa condição clínica do paciente e a necessidade da cirurgia, o cirurgião plástico fará uma incisão na parte posterior da orelha. A incisão fica imperceptível, principalmente após a orelha ser posicionada para trás, escondendo a cicatriz. Feito a reconstrução...
Procedimentos mais comuns feitos por um cirurgião plástico

Procedimentos mais comuns feitos por um cirurgião plástico

Um cirurgião plástico é um profissional que se formou em Medicina e posteriormente realizou a residência na área de cirurgia geral e depois em cirurgia plástica. Após essa formação, ele está apto para realizar uma série de procedimentos estéticos com mais eficiência e proporcionando melhores resultados e mais segurança para o paciente. Para escolher um cirurgião plástico de confiança é essencial verificar se ele é membro do Conselho Federal de Medicina (CFM) e também da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) assegurando além da formação, também a especialização do médico. Quais procedimentos podem ser realizados pelo cirurgião plástico? Após verificar se o profissional está devidamente registrado, ele está apto a realizar diversos procedimentos, entre eles os mais procurados do Brasil. Listamos abaixo nove dos mais comuns: Rinoplastia A rinoplastia é a cirurgia plástica do nariz e pode ser realizada com diferentes objetivos estéticos, como aumentar, reduzir, alterar o formato, diminuir as asas, melhorar a aparência da columela, entre outros. Além de melhorar a estética nasal, a técnica também pode ser associada com a correção do desvio de septo, promovendo melhorias funcionais para o paciente. Mamoplastia Entre os procedimentos mais comuns no Brasil está a mamoplastia, que pode ser realizada com diferentes fins, como de aumento, redução ou elevação, como é o caso da mastopexia. Essas cirurgias podem ser realizadas em mulheres a partir dos 15 anos, desde que com aprovação dos responsáveis legais. Além da estética, a mamoplastia redutora, por exemplo, tem uma grande importância para amenizar problemas na coluna causados pelo peso de seios desproporcionalmente grandes. Lipoaspiração A lipoaspiração também está entre os procedimentos mais realizados pelo cirurgião...
Quais procedimentos podem ser realizados juntos da lipoaspiração?

Quais procedimentos podem ser realizados juntos da lipoaspiração?

É bastante comum que ao procurar um cirurgião plástico com o objetivo de fazer uma lipoaspiração a paciente também tenha interesse em realizar outros procedimentos associados. A pergunta que fica é quais deles podem ser realizados juntos. Apesar de parecer uma questão simples, a associação de cirurgias plásticas deve considerar fatores relevantes, como o tempo de cirurgia, pós-operatório e saúde da paciente. Os benefícios relacionados com a prática são vários, como: a paciente submete-se apenas a um pré e pós-operatório; custos reduzidos devido ao aproveitamento de equipamentos e recursos, como anestesia e hospital; algumas despesas podem ser cobertas pelo plano de saúde, como o período de internação; cuidados na recuperação são semelhantes, como dieta especial e repouso. Apesar dos diversos benefícios de realizar uma cirurgia plástica associada, apenas o cirurgião plástico poderá confirmar a viabilidade de juntar procedimentos. Antes desta definição serão solicitados exames laboratoriais e clínicos que comprovem que a paciente está em um bom estado de saúde. Existem diversos procedimentos que podem ser associados com a lipoaspiração. O médico responsável vai avaliar principalmente: tempo médio de anestesia não pode ultrapassar entre 5 e 7 horas, visto que cada procedimento possui um tempo estimado de execução; perda de sangue causada por cada técnica, de forma que associá-las não ofereça risco a paciente; doenças prévias e crônicas identificadas no histórico da paciente; a recuperação e repouso não podem ser incompatíveis, por exemplo, considerando a posição para dormir etc. Avaliando essas características, alguns procedimentos podem ser associados sem colocar em risco a saúde e recuperação da paciente, obtendo um resultado final mais satisfatório. Lipoaspiração associada à mamoplastia Um dos procedimentos...
O procedimento de lipoaspiração deixa cicatriz?

O procedimento de lipoaspiração deixa cicatriz?

A lipoaspiração é um dos procedimentos estéticos mais procurados por homens e mulheres que desejam deixar o corpo mais escultural. Um dos maiores receios dos pacientes que pretendem submeter-se à cirurgia plástica refere-se às cicatrizes resultantes do procedimento. Inicialmente é preciso afirmar que o procedimento de lipoaspiração deixa cicatrizes sim, entretanto, elas são muito pequenas, em torno de 1 cm. Além de extremamente pequenas, as cicatrizes resultantes do procedimento são bastante discretas, normalmente, sob a marca do biquíni, no sulco mamário, nas axilas, no umbigo, entre outras áreas nas quais ficam quase imperceptíveis. A cicatriz refere-se à incisão feita para introdução das cânulas que aspiram a gordura, não sendo necessário no caso da lipoaspiração incisões grandes ou que permitam que o cirurgião plástico tenha uma visão ampla. Como é a cicatriz da lipoaspiração? Uma vez que a lipoaspiração pode ser realizada em diversas partes do corpo, o local da cicatriz pode variar bastante de acordo com a região onde está a gordura localizada que o paciente deseja extrair. Já que a lipoaspiração de fato deixa cicatriz, é importante que o paciente saiba quais escolhas podem interferir na aparência dessa cicatriz. Alguns cuidados do pós-operatório são importantes para que haja uma boa cicatrização. Saiba quais fatores permitem um melhor resultado da lipoaspiração. Cirurgião plástico responsável Inicialmente, a escolha do cirurgião plástico que será responsável pela lipoaspiração determinará a qualidade e segurança do procedimento, influenciando o resultado final obtido e as cicatrizes. Um bom profissional vai se certificar do quadro clínico da paciente antes de submetê-la ao procedimento, solicitando os exames necessários para identificar riscos durante a cirurgia e no pós-operatório....
Como é feito o implante de silicone nas mamas?

Como é feito o implante de silicone nas mamas?

Um dos procedimentos estéticos mais procurados no Brasil é o implante de silicone nas mamas, também chamada de mamoplastia de aumento, pois visa dar mais volume aos seios. A técnica caracteriza-se por ser bastante segura, mas é importante que a paciente conheça as etapas da cirurgia. O cirurgião plástico responsável pelo caso auxiliará em algumas etapas, como definir qual o tipo de incisão será realizado e qual o tipo de prótese mais indicado. Normalmente, essas decisões são tomadas em comum acordo entre o médico e a paciente, considerando as expectativas dela com o procedimento. Como é a cirurgia de implante de silicone nas mamas? Inicialmente, a paciente deve decidir juntamente com o médico algumas características do procedimento que vão determinar como ele será realizado. Por exemplo, a prótese de silicone pode ser alocada abaixo ou acima do músculo peitoral ou entre o músculo e a glândula, sendo a decisão relevante para o resultado que será obtido. Posteriormente, deve-se decidir qual tipo de incisão será realizada. Independentemente do local escolhido, é comum que o corte tenha entre 4 a 5 centímetros, pois como o silicone é maleável é possível inseri-lo mesmo com uma pequena abertura. Logo antes do procedimento, o cirurgião plástico vai realizar as marcações na mama da paciente, como o local da incisão. Posteriormente será feita a anestesia que pode ser local com sedação, peridural ou geral. Após a paciente anestesiada, o médico realizará a incisão e efetuará o descolamento do local no qual será colocada a prótese, podendo ser sob a glândula ou sob o músculo. Após isso ele vai inserir e ajustar a prótese no local...