O que é preenchimento com gordura?

O que é preenchimento com gordura?

Quem está à procura de procedimentos cirúrgicos já deve ter ouvido falar do preenchimento com gordura. O método, que retira a gordura de uma parte do corpo e a enxerta em outro local, pode ser usada para o rejuvenescimento facial ou para deixar o contorno corporal mais curvilíneo. Independente do local em que o procedimento de preenchimento com gordura será feito é necessário, em primeiro momento, contar com um cirurgião plástico para analisar se essa é a técnica que melhor trará resultado perante as expectativas do paciente. Para que fique mais claro como funciona a lipoenxertia ou preenchimento com gordura, vamos explicar o que é o procedimento e como ele é feito. O que é a lipoenxertia ou preenchimento com gordura? A lipoenxertia consiste na técnica de retirada de gordura de um local — pode ser do abdômen, da parte interna das coxas ou das costas, por exemplo —, preparar essa gordura e colocá-la em outra parte do corpo. Esse material, repleto de células tronco, vai ser enxertado no local desejado e modelado pelo cirurgião plástico. Esse preenchimento de gordura pode ser feito em diversas partes do corpo, sendo elas: Nos glúteos: para dar volume à região ou minimizar imperfeições como tamanhos diferentes; Nas pernas: em específico nas coxas, para conferir maior volume ao local; Nos seios: para promover assimetria ou aumento de volume; Nos lábios: para torna-los mais volumosos; Na face: para promover o rejuvenescimento facial, minimizar linhas de expressão, rugas, eliminar o bigode chinês, para melhorar a assimetria e a harmonia do rosto. O resultado é mais natural, quando comparado com a prótese de silicone, por exemplo,...
O que é a cirurgia plástica das pálpebras?

O que é a cirurgia plástica das pálpebras?

A blefaroplastia, ou cirurgia plástica das pálpebras, é um dos procedimentos cirúrgicos estéticos de maior procura no país. A técnica retira o excedente de gordura ou flacidez que se forma nas pálpebras, o que melhora o aspecto do olhar e minimiza o ar de cansaço que olhos “caídos” dão ao semblante.  Segundo a Censo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), de 2014 até 2016, foram feitas 136.936 cirurgias plásticas das pálpebras, sendo que esse procedimento está na 6º posição do ranking de procedimentos de maior relevância, feito pela entidade. A cirurgia pode ser feita nas pálpebras superiores e nas inferiores, sendo que quando combinadas, promovem um melhor rejuvenescimento do olhar. Esse efeito ocorre devido a minimização das bolsas de gordura que se formam na região e da flacidez, resultando em um olhar mais jovial. É importante que o paciente tenha consciência de que o rejuvenescimento será ao redor dos olhos e não em toda a face. Para esse rejuvenescimento total, é necessário agregar outros procedimentos à cirurgia das pálpebras, que pode ser o lifting facial, a aplicação da toxina botulínica – Botox°— , o preenchimento com ácido hialurônico ou preenchimento com gordura, por exemplo. Esses procedimentos casados devem ser previamente acordados com o cirurgião plástico para que ele possa fazer o plano cirúrgico mais completo, e atender aos anseios de seus pacientes. A blefaroplastia é feita por homens e mulheres, sendo que além de melhorar o aspecto do olhar, pode corrigir problemas que impactam de forma direta a visão, como a ptose palpebral e a blefarocalásia. Nos dois casos, a pálpebra pode diminuir a visão. Tipos de procedimentos...
O que é e para que serve a Mentoplastia?

O que é e para que serve a Mentoplastia?

Você já ouviu falar em Mentoplastia? O nome estranho é a nomenclatura técnica para a cirurgia plástica no queixo. Considerada uma das estruturas diretamente relacionadas com a harmonia facial, há pessoas que apresentam a região menos projetada, o que causa um descontentamento em relação a beleza facial. A análise e indicação da mentoplastia deve ser feita por um cirurgião plástico. No consultório, o médico medirá as proporções faciais, com base em três regiões, o terço superior, terço médio e terço inferior, que devem ter comprimentos idênticos. Por vezes, o paciente chega ao consultório do cirurgião queixando-se do queixo, porém o procedimento mais assertivo será a rinoplastia, ou cirurgia plástica no nariz. Outras vezes, para trazer essa harmonia facial, pode vir a ser necessário a combinação da rinoplastia com a mentoplastia. As duas estruturas são muito importantes para a estética do perfil da face. Com a cirurgia no queixo é possível fazer a correção de três pontos distintos. O paciente pode aumentar a projeção do queixo, diminuir, ou corrigir assimetrias. Essas correções podem ocorrer com o auxílio de próteses de silicone, preenchimentos ou com a própria estrutura óssea do paciente. Preparativos para cirurgia de mentoplastia Por se tratar de um procedimento invasivo e feito em um centro cirúrgico, o paciente deve passar por uma análise clínica completa. Para complementar será necessário ainda a realização de exames de sangue e de imagem, como uma radiografia da face, para que o cirurgião minimize riscos durante o procedimento e faça a programação da cirurgia. No dia da cirurgia é necessário estar em jejum de no mínimo 8 horas e caso note algo de...
Você já ouviu falar em otoplastia?

Você já ouviu falar em otoplastia?

A otoplastia, cirurgia de correção de imperfeições nas orelhas é muito mais comum do que se imagina. Para se ter uma ideia, crianças a partir dos sete anos já podem realizar o procedimento, sendo que o mesmo tem fins estéticos e de correção de pequenas imperfeições. A maioria das queixas nos consultórios referem-se às orelhas com maior projeção, popularmente apelidadas de “orelhas de abano”. A otoplastia corrige esse aspecto, deixando o formato das orelhas menos sobressaltados e mais adequado ao rosto do paciente. Um dos motivos de uma pessoa ser acometida por alguma deformidade na orelha é a genética, parentes próximos que apresentam a mesma situação ou por má formação, sendo que em todos casos a otoplastia pode melhorar esses pequenos defeitos. A otoplastia pode corrigir ainda o lóbulo rasgado – furo na orelha que rasgou — ou de pacientes que apresentem esses lóbulos muito grandes. A correção do lóbulo é chamada de lobuloplastia. Porém, nos consultórios médicos a procura em maior quantidade é para a correção da orelha de abano. Como é feita a otoplastia? A cirurgia plástica de otoplastia é um procedimento considerado pouco invasivo, sendo que o tempo médio da cirurgia é de 90 minutos. Deve ser feito em ambiente hospitalar com acompanhamento de equipe médica. É feita sob anestesia geral ou anestesia local com sedação. O paciente pode ter alta hospitalar no mesmo dia. Atestado a boa condição clínica do paciente e a necessidade da cirurgia, o cirurgião plástico fará uma incisão na parte posterior da orelha. A incisão fica imperceptível, principalmente após a orelha ser posicionada para trás, escondendo a cicatriz. Feito a reconstrução...
Como funciona o pré-operatório da Rinoplastia

Como funciona o pré-operatório da Rinoplastia

Após muito pensar e analisar os prós e os contras de uma rinoplastia, ou seja, uma cirurgia plástica no nariz, ficou decidido que se submeterá ao procedimento cirúrgico? Saiba que antes de entrar na sala de cirurgia e ter o nariz desejado, são necessários diversos cuidados. O primeiro e mais importante, é a consulta com um cirurgião plástico renomado, que indicará a melhor técnica e trará melhor harmonia para face. Na consulta com o cirurgião plástico que fará a rinoplastia, é de extrema importância que seja relatada qualquer doença pré-existente e medicações em uso. Seja uma rinite alérgica ou uma doença cardíaca, nada deve ser deixado de mencionar ao cirurgião, para que ele possa avaliar os riscos do procedimento cirúrgico. Mesmo o uso de vitaminas e suplementos devem ser mencionados. Após o primeiro sinal verde para a realização da cirurgia plástica, que é a avaliação prévia em consultório, uma lista de exames clínicos será solicitada, sendo necessários para que o paciente esteja apto para a cirurgia.  Os exames que devem ser apresentados antes de agendar a cirurgia são: Exames de sangue: hemograma completo para a conferência de possíveis anemias, infecções entre outros fatores impeditivos; Eletrocardiograma (ECG): para avaliação cardiológica. Assim o cirurgião pode identificar fatores de risco e evitar riscos no centro cirúrgico; Coagulograma: Esse exame medirá o tempo de coagulação do paciente, como os seguintes fatores — Tempo de Sangramento (TS), Tempo de Coagulação (TC), Retração do coágulo, Tempo de Ativação da Protrombina (TAP), Tempo de Ativação Parcial da Tromboplastina (KPTT ou TTPA) e o número de Plaquetas; Análise para medição de: ureia, sódio, creatinina e do potássio.Exame...